O poder da imagem contra a culpabilização das vítimas de violação

Não, a saia não era muito curta. Não, ela não devia saber que isso estava para acontece. Não, não estava a ser demasiado simpática. Esta é a conclusão m Yana Mazurveck quer que se tire quando desafiou vítimas de agressão sexual a serem fotografadas com cartazes nos quais estão expressos pensamentos daqueles que desvalorizam as experiências traumáticas por que passaram.

Oriunda da Bielorrússia mas a viver entre os Estados Unidos e Itália, Mazurveck explicou que a ideia surgiu depois de ter lido a carta escrita por um ex-estudante da Universidade de Stanford, EUA, condenado a seis meses de prisão por abusar sexualmente de uma jovem alcoolizada e na qual acusava o consumo de álcool e a pressão de grupo para beber em festas universitárias como principal justificação para o crime que cometeu.

As imagens são poderosas e falam por si e mostram que atitudes comuns como usar uma minissaia ou simplesmente ser afável para com o próximo podem ser distorcidas de forma a parecerem inapropriadas.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Mariana Seara Cardoso: “Mesmo quando somos m…