5 razões para ler Patti Smith

AppleMark

O novo texto de Patti Smith chega hoje às livrarias portuguesas. ‘M Train’ é um livro de memórias em que a escritora e cantora norte-americana Patti Smith detalha inicialmente o seu quotidiano para se lançar na recomposição do passado, evocando a escritora Sylvia Plath, a artista plástica Frida Kahlo entre muitos outros pensadores. Razões para ler este ‘M Train’? Pelo menos cinco:

1. Conhecer (melhor) Patti Smith. Ela é uma das referências culturais mais importantes dos anos 70: destacou-se nessa época como cantora, mas a sua obra é ampla e diversa. Hoje é reconhecida também como escritora (este livro recebeu o National Book Award), fotógrafa e artista visual;

2. Observar um processo de escrita (quase) surrealista. M é a primeira letra de mente, também de memória, e o comboio a que o título se refere é o fio percorre as lembranças sem ordem cronológica. No final do livro o puzzle dos episódios encaixa e a história fica completa;

3. Ler como se pode contar a intimidade sem se expor demasiado, com honestidade mas sem rudeza;

4. Ver um livro como um documento gráfico. Há dentro da narrativa fotografias e outras imagens que documentam as histórias;

5. Ouvir a música dentro das palavras, ouvir o ritmo dentro da narrativa.

patti smith

‘M Train’ foi traduzido por Hélder Pereira e é publicado em Portugal, numa edição Quetzal, 17,70€.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Pôr a pele a trabalhar para o bronze sem filtros…