A loja mais famosa de Paris vai fechar

A Colette é a loja de moda mais famosa de Paris e vai fechar este ano, depois de 20 anos na Rue de Saint Honoré. Fundada em 1997 por Colette Roussaux, esta boutique reúne o melhor que se faz no mundo da moda, com uma seleção de peças das mais famosas casas de moda, mas também de

designers imergentes com um visão muito peculiar.

Os três andares desta primeira concept store mundial não se vestem só de roupa. Pelo edifício, há também livros, cosméticos, maquilhagem, artigos para casa, tecnologia e coleções exclusivas: umas da própria loja, outras em colaboração com outras marcas.

Este é um local de paragem obrigatória para todos os que gostam de moda, é aqui que são lançadas as versões fashion dos Apple Watch, e é aqui que é mais fácil encontrar celebridades.

 

Toutes les bonnes choses ont une fin. Après vingt années exceptionnelles, colette devrait définitivement fermer ses portes le 20 décembre prochain. Colette Roussaux arrive à l'âge où il est temps de prendre son temps ; or, colette ne peut exister sans Colette. Des échanges ont lieu avec Saint Laurent et nous serions fiers qu'une Marque aussi prestigieuse, avec qui nous avons régulièrement collaboré au fil des années, reprenne notre adresse. Nous sommes ravis du grand intérêt que Saint Laurent a montré dans ce projet, ce qui pourrait constituer une très belle opportunité pour nos salariés. Jusqu’au dernier jour, rien ne changera. colette continuera de se renouveler toutes les semaines comme d’habitude, avec une sélection unique et de nombreuses collaborations, également disponibles sur notre site colette.fr Nous vous remercions pour votre confiance, et à bientôt chez colette, jusqu’au 20 décembre! #colette BREAKING NEWS As all good things must come to an end, after twenty wonderful years, colette should be closing its doors on December 20th of this year. Colette Roussaux has reached the time when she would like to take her time; and colette cannot exist without Colette. Negotiations are under way with Saint Laurent and we would be proud to have a Brand with such a history, with whom we have frequently collaborated, taking over our address. We are happy of the serious interest expressed by Saint Laurent in this project, and it could also represent a very good opportunity for our employees. Until our last day, nothing will change. colette will continue to renew itself each week with exclusive collaborations and offerings, also available on our website colette.fr We thank you for your support and see you soon at colette--until December 20th!

Uma publicação partilhada por colette (@colette) a

 

A loja estará aberta até 20 de dezembro, mas tudo indica que não irá reabrir depois dessa data: “Todas as coisas boas devem chegar ao fim, depois de vinte anos maravilhosos, a Colette irá fechar portar a 20 de dezembro deste ano” pode-se ler no comunicado feito hoje através do Instagram da marca.

Quanto às razões para esta notícia inesperada, a marca de culto gaulesa é parca em justificações, explicando apenas que a fundadora, Colette Roussaux, achou que agora era a altura de se retirar e que o projeto sem ela não fazia sentido: “Chegou à idade em que hora de tomar o seu tempo para si; ou, a colette não pode existir sem Colette”, lê-se na mesma mensagem partilhada com os seguidores da rede social.

Uma decisão que chega mesmo sabendo-se que é a filha da fundadora, Sarah Andelman, quem está à frente da reputada casa.

Apesar deste fecho repentino, o número 213 da Rue de Saint Honoré não ficará desabitado, e ao que tudo indica será a Saint Laurent a nova dona desta morada, que já se tornou histórica para a moda.

“As negociações com a Saint Laurent estão em curso e estamos muito orgulhosos de ter uma marca com esta história, e com quem temos colaborado frequentemente, interessada em ficar com a nossa morada. Estamos muito contentes com o sério interesse mostrado pela Saint Laurent neste projeto, e também porque isto pode representar uma ótima oportunidade para os nossos empregados.” revelou a Colette em comunicado.

Uma troca de moradas interessante se se recordar que, em 2013, este duas entidades entraram em litigio.

links_sexoO motivo que levou as duas empresas a suspenderem relações radicou numa coleção de 300 t-shirts com as palavras “Não é Laurent sem o Yves”, uma clara referência à mudança do nome da marca Yves Saint Laurent para Laurent, levada a cabo por Hedi Slimane, quando assumiu a direção criativa da casa.

A brincadeira não agradou ao diretor comercial da marca francesa que escreveu uma carta a Andelmen, acusando-a de vender produtos falsificados que “danificaram seriamente a marca YSL e confirmando o fim de sua relação comercial.
Agora parece que os desentendimentos foram postos de parte e, até notícias em contrário, a Saint Laurent será a nova inquilina palácio Colette. Até lá, a loja garante que tudo permanecerá igual com a mesma curadoria e com novidades semanais até dia 20 de dezembro tanto no espaço físico, como online.

Imagem de destaque: Facebook/Colette

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Lanvin já tem novo diretor criativo