A primeira aviadora da Turquia

A primeira aviadora da Turquia

A filha de Ataturk, o fundador da Turquia moderna, foi a primeira aviadora turca. E há até uma foto a preto e branco que mostra, de forma cúmplice, Sabiha Gökçen de capacete de aviador e Mustafa Kemal Ataturk com o chapéu de abas que exigiu que os turcos usassem em vez do fez otomano. Uma das oito crianças adotadas pelo primeiro presidente da Turquia, Sabiha acabou por transformar-se ela própria num símbolo da república laica criada em 1923, tornando-se nos anos 1930 a primeira pilota-aviadora do país.

Nascida em Bursa em 1913, a extrema pobreza em que vivia comoveu Mustafa Kemal que a perfilhou, levando-a para Ancara, a nova capital. Terá sido numa visita a um festival aéreo que Sabiha mostrou interesse na aviação. O pai pensou que queria ser paraquedista, na verdade ela queria era comandar um avião. Para um governante que fez questão de separar o Estado e o Islão e que defendia os direitos das mulheres, o sonho da filha tinha de se tornar realidade.

Formada na Turquia, Sabiha estudou depois na União Soviética. De regresso ao país, entrou em combate em 1937 contra uma revolta curda no nordeste. Mustafa Kemal morreu em 1938. Sabiha viveu até 2001 e na hora da morte foi homenageada como heroína nacional. Gökçen foi o apelido escolhido para ela por Ataturk. O dele, que significa “pai dos turcos”, não era transmissível.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Elisabete de Oliveira Saldanha, a vencedora do pr…