Adele emociona Beyoncé nos Grammy. Veja o vídeo

Adele foi a vencedora da 59.º edição dos Grammy, levando para casa os cinco prémios para que estava nomeada, entre os quais os de Melhor Álbum, por ’25’, Melhor Gravação e Melhor Canção do Ano, ambos por ‘Hello’.

Foi, no entanto, ao receber o Grammy para Melhor Álbum que a cantora britânica protagonizou o momento mais emocionado da noite, dedicando o seu discurso e o troféu a Beyoncé, que também estava nomeada na mesma categoria, por ‘Lemonade’.

Começando por agradecer a todos aqueles que a ajudaram a criar e produzir ’25’, e que subiram ao palco com ela, Adele não perdeu tempo a dirigir-se a Beyoncé que estava na primeira fila, ao lado do marido, e também músico, Jay-Z.

collage1

“Não posso aceitar este prémio. E agradeço-o com muita humildade e graciosidade. Mas a artista da minha é a Beyoncé”, disse emocionada. Beyoncé não ficou indiferente e emocionou-se também, sobretudo porque todo o discurso de Adele se converteu numa homenagem à cantora americana.

a carregar vídeo

Entre elogios ao álbum ‘Lemonade’, que classificou de “monumental” e revelador de um “outro lado” de Beyoncé que nem sempre é revelado, a cantora de ‘Hello’ enalteceu o que Beyoncé significa para uma geração inteira de cantores e não só.

“Todos os artistas que estão aqui te adoram. És a nossa luz. E a forma como nos fazes sentir a mim e aos meus amigos, e como fazes sentir os meus amigos negros, é empoderadora. Fazes com que eles reivindiquem os seus direitos. E eu adoro-te. Sempre adorei e sempre vou adorar.”

As palavras da cantora britânica saltaram da cerimónia de entrega dos prémios para as redes sociais, com várias celebridades a comentarem e a enaltecerem a atitude nas suas páginas de Twitter. Bette Midler e Ellen DeGeneres foram duas delas, como pode ver na nossa fotogaleria.

Momentos depois, Adele partiria ao meio o Grammy e entregaria metade a Beyoncé. A artista britânica explicou depois aos jornalistas, sala de imprensa, a razão do seu discurso, lembrando a primeira vez que ouviu a sua voz, ainda nas Destiny’s Child. “Apaixonei-me imediatamente por ela. A forma como senti quando ouvi ‘Lemonade’, pela primeira vez o ano passado, foi exatamente a mesma que senti quando ouvi ‘No No No”, afirmou, acrescentando que Beyoncé é única artista viva por quem sente tal admiração.

 

Imagem de destaque:Lucy Nicholson/Reuters

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Na passadeira vermelha dos Bafta