Andreia Rodrigues conta experiência como cuidadora

andreia-rodrigues

Abdicar de ter uma vida própria para dedicar todo – ou grande parte – do tempo que têm àqueles que mais amam e não têm autonomia para enfrentar o dia-a-dia. É assim que se define um cuidador. Em Portugal existem 110 mil pessoas dependentes do cuidado familiar em casa. Este Dia do Cuidador, assinalado sábado, é para todos os que cuidam destes milhares de pessoas.

A apresentadora Andreia Rodrigues falou ao Delas.pt da sua experiência enquanto cuidadora das suas avós (pode ver no vídeo abaixo). Defende que os cuidadores deviam receber mais apoio, mas também considera que não há nada melhor para um cuidador receber em troca do que um sorriso daqueles de quem está a cuidar.


Leia também o artigo: 10 sinais de alerta dos cuidadores


“Cuidar é amar, é levar o outro ao colo, mesmo que não seja em sentido figurado. O mais gratificante é vermos a pessoa de quem cuidamos a sorrir”, explica a apresentadora (veja abaixo o vídeo com a entrevista).

No Parlamento há uma petição, com mais de 14 mil assinaturas, onde os cinco partidos – PS, PCP, BE, CDS e PSD – pedem para que se crie um estatuto para os cuidadores informais, dando-lhes direito a apoio psicossocial, descanso, horário flexível, formação e baixa prolongada.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Onde levar as crianças este fim de semana