Subir

Apresentadora da Fox News acusa presidente do canal de assédio sexual

Gretchen Carlson, apresentadora de 50 anos do canal norte-americano Fox News, afirma que foi afastada da estação por recusar envolver-se sexualmente com Roger Ailes, 76 anos, o presidente do canal.

Carlson agendou uma reunião com o presidente da Fox News, Roger Ailes, para manifestar o seu desconforto em relação àquilo que interpretava serem atitudes discriminatórias. Contudo, a resposta que ouviu a, na altura, apresentadora do canal, não foi a esperada. “Tu e eu já devíamos ter tido uma relação sexual há muito tempo. Depois, sim, serias boa e melhor, tal como eu”, disse Ailes, segundo Carlson.

O episódio ocorreu em junho de 2015 e faz parte de uma série de investidas de assédio que Roger Ailes dirigiu à, agora, ex-apresentadora da estação. Durante os onze anos que trabalhou no canal, Carlson manteve sempre a sua resposta: “não”. Na tentativa de o transformar num “sim”, Roger Ailes utilizou os seus poderes e castigou a ex-apresentadora com “cortes no salário, redução da sua presença em programas no canal e não renovação do contrato em junho de 2016”.

A descrição das retaliações, que Carlson alega ter sido alvo, pode ler-se na ação judicial que a ex-apresentadora formalizou junto do Supremo Tribunal de Nova Jersey, e que o ‘New York Times’ divulgou. Para justificar a queixa, Carlson afirma que “foi despedida por não responder às tentativas de assédio sexual” e acusa Roger Ailes de ser um “predador em série”.

Na mesma ação criminal, Gretchen Carlson acrescenta o nome de Steve Doocy, com quem apresentava ‘Friends and Doocy’, acusando-o de vários episódios de “assédio sexual grave e generalizado”, durante os intervalos do programa. A ex-apresentadora exige agora uma indemnização.

“Tu e eu já devíamos ter tido uma relação sexual há muito tempo. Depois, sim, serias boa e melhor, tal como eu”, disse Roger Ailes, segundo Carlson. / Fox News

Roger Ailes afirma que as declarações de Carlson “falsas” e “difamatórias”, acrescentando ainda que “o processo é um ato de vingança, na sequência de uma decisão tomada por toda a estação”. Já a Fox News, num comunicado oficial, reafirma “plena confiança” no seu presidente.

Gretchen Carlson foi afastada da Fox News em junho passado e, até então, conduzia o espaço informativo ‘The Real Stoy with Gretchen Carlson’, líder de audiências à hora de transmissão.

Raquel Costa