Ariana Grande denuncia objetificação feminina

Ariana Grande voltou a denunciar um episódio de objetificação que sofreu na pele e a alertar para a importância de um tratamento igual de géneros nos dias que correm, algo que tem feito parte do seu discurso público, particularmente nos últimos dois anos.

A cantora de 23 anos relatou no Twitter o ataque misógino de que foi alvo recentemente, à saída de um restaurante onde tinha ido jantar com o namorado, Mac Miller. Um fã do jovem rapper anunciou-se como tal ao casal e seguiu-o até ao carro.

“Achei aquilo tudo querido e entusiasmante até que esta pessoa disse: ‘A Ariana é tão sexy. Estou a ver que tens andado bem servido'”, começa por explicar a cantora norte-americana.

Ariana Grande acrescentou: “Isto pode não parecer um problema para muitos de vocês, mas senti-me enojada e objetificada. Coisas como estas acontecem a toda a hora e contribuem para que as mulheres se sintam com medo e desajustadas. Não sou um pedaço de carne que um homem utiliza para o seu prazer. Sou um ser humano numa relação com um homem que me trata com amor e respeito”, frisa a estrela da pop.

A cantora revela que decidiu contar este episódio porque, e explica, “a maior parte das mulheres já conheceram a sensação de serem faladas de uma forma desconfortável publicamente, ou de serem aproveitadas por um homem de forma pública”, explica na nota dirigida aos seus 43 milhões de seguidores no Twitter.

“Temos que partilhar e ser uma voz ativa quando algo nos deixa desconfortáveis porque se não o fizermos, isto vai continuar a acontecer. Não somos objetos nem prémios. Somos rainhas”, rematou Ariana Grande.

Há um ano, a cantora ameaçou não voltar a uma rádio norte-americana quando os dois animadores de serviço – dois homens – lhe perguntaram sobre o que mais lhe custaria abdicar na vida, o seu telemóvel ou a maquilhagem. “É entre essas coisas que vocês supõem que uma mulher tem dificuldades em escolher?”. E atirou: “Gostaria de mudar no mundo o preconceito, a misoginia, o sexismo. Temos muito trabalho a fazer, mas podemos começar por vocês”, disse.

Uns meses depois, denunciou publicamente o comentário de um seguidor no Instagram que a chamou de “prostituta” por usar lingerie no teledisco do tema ‘Dangerous Woman’. “Quando é que as pessoas vão deixar de se sentir ofendidas com o facto de as mulheres mostrarem a sua pele e expressarem a sua sexualidade? Os homens ficam em tronco nu, expressam a sua sexualidade em palco, em vídeos, no Instagram, onde quer que vão. O tratamento desigual de género é tão aborrecido e exaustivo. Com todo o respeito, deixa de ser um idiota”, frisou a cantora.


Veja também os artigos:
Festas de passagem de ano gratuitas pelo país
Shots de Oreo vão fazer furor em 2017
Os melhores desportos para praticar em 2017

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Tori Spelling já sabe o sexo do seu quinto filho…