Armani diz não ao uso de pele animal

Italian designer Giorgio Armani acknowledges the applause at the end of his Autumn/Winter 2016 women's collection during Milan Fashion Week, Italy, February 29, 2016. REUTERS/Stefano Rellandini

Giorgio Armani anunciou hoje o fim do uso de pele verdadeira em todas as marcas do grupo. A regra entra em vigor já na coleção de outono-inverno 2016/2017 , que foi apresentada nas últimas semanas de moda, e afeta as marcas Armani Privé, Giorgio Armani, Emporio Armani e Armani Exchange.

“É com muito prazer que anuncio que o Grupo Giorgio Armani estabeleceu um firme compromisso em abolir o uso de pele animal nas nossas coleções. O progresso tecnológico dos últimos anos permite-nos ter uma série de alternativas à nossa disposição, excluindo práticas cruéis e desnecessárias contra animais. ” – disse o designer.

Este grupo junta-se assim à Hugo Boss, Calvin Klei, Tommy Hilfiger e Ralph Lauren no uso de alternativas sintéticas à pele animal.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

O que se passa nos bastidores de uma semana de mod…