Artistas unidas no apelo ao controlo de armas nos EUA

Com o debate relançado sobre o controlo da posse de armas de fogo nos EUA, na sequência do massacre que vitimou 50 pessoas numa discoteca gay em Orlando este mês, cerca de 200 estrelas do mundo do entretenimento assinam agora uma carta aberta que apela a um maior controlo de armas e à proibição da legalização da sua venda.

“Se há algo que a recente tragédia em Orlando nos demonstrou é que é demasiado fácil pessoas perigosas terem acesso a armas. Pedimos ao Congresso que previna a violência que geram estas armas, que todos os dias tiram a vida a 90 norte-americanos e que ferem outras centenas”, lê-se na carta, ideia que partiu da equipa de editores da revista ‘Billboard’.

Entre as estrelas que assinaram o documento, que foi enviado ao Congresso dos EUA, estão dezenas de mulheres de sucesso, prontas para dar voz às suas causas. Casos de Ellen DeGeneres, Britney Spears, Lady Gaga,Alicia Keys, Sia, Shakira, Barbra Streisand, Cher, Jennifer Lopez, Katy Perry, Yoko Ono, Cyndi Lauper, Christina Aguilera, Selena Gomez, Demi Lovato, Alanis Morissette, Tori Amos, Courtney Love, Elle King, Kesha, Kelly Rowland, Meghan Trainor ou Christina Perri, entre muitas outras.

Para além destas, também vários artistas masculinos assinaram o mesmo documento, como por exemplo Paul McCartney, Ringo Starr, Conan O’Brien, Michael Bublé, Iggy Pop, Elvis Costello, Sting, Adam Lambert ou Ricky Martin.

Esta já não é, no entanto, a primeira que as celebridades se juntam para alertar para o controlo de armas nos EUA. Em dezembro do ano passado, Jennifer Aniston, Sofia Vergara, Julianne Moore, Michael J. Fox, Amy Schumer, Kevin Bacon, Spike Lee e o vocalista dos REM, Michael Stipe, chamaram a atenção para este tema, através das suas mensagens num vídeo.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Erin O’Flaherty: a primeira concorrente a Mi…