As miúdas vão querer passar a vida a jogar PlayStation

Recebi a minha primeira PlayStation aos cinco anos e perdi a conta das horas que passei a jogar. Aos oito anos chegou-me a casa a PlayStation 2 e os meus pais continuavam a ter de gritar várias vezes para me arrancar do quarto à hora de almoço ou jantar. Em 2007, quando tinha 15 anos, apareceu a PlayStation 3 e eu já tinha perdido o encanto pelos videojogos. Não comprei nem voltei a jogar até à semana passada, altura em que fui experimentar os óculos de realidade virtual da consola da Sony.

Fui até ao VR Portal, um espaço no Parque das Nações, em Lisboa, dedicado exclusivamente à realidade virtual. Os óculos da PlayStation só chegam às lojas no dia 13 de outubro, mas a marca de consolas quis criar este espaço para os amantes dos videojogos poderem experimentá-los antes de os comprarem. Dizem que é uma experiência única, que não se consegue perceber por palavras ou através da visualização de vídeos. E é verdade.


Leia também o artigo: Videojogos, um clube que já não é só de rapazes


O espaço está dividido em três salas: a sala branca, com jogos mais leves e divertidos pensados para toda a família; a sala cinzenta, onde reinam os videojogos desportivos e a sala preta que, tal como o próprio nome indica, é dedicada ao terror. Em cada uma delas podemos experimentar dois jogos.

Comecei pela sala cinzenta e sentei-me ao volante para conduzir os carros do ‘DRIVECLUBE VR’. Antes de me colocarem os óculos de realidade virtual perguntei se teria de tirar os meus. Uso-os há 14 anos e não vivo sem eles. “Não precisas. Isso foi um dos aspetos que quisemos ter em conta. Não queríamos descriminar os jogadores que usam óculos”, disse-me um dos assistentes da PlayStation.

 

Depois de ter ajustado os óculos ao rosto, indicaram-me as (poucas) teclas que tinha de utilizar durante a corrida e disseram que, para escolher os diversos carros e opções, só tinha de dirigir o olhar para o que pretendia. Escolhi o típico Ferrari vermelho e, antes de a corrida começar, tive oportunidade de me sentar nos diversos lugares do carro – nos bancos atrás e no lugar de pendura – e ver a estrada de várias perspetivas. Ansiosa por começar a corrida, lá me sentei ao volante do carro comecei a acelerar. Foi impressionante. Apesar de estarmos paradas, sentadas num banco, conseguimos sentir a velocidade de alguns dos carros mais potentes do mundo graças aos gráficos deslumbrantes, à adrenalina em cada curva e à sensação de que estamos a destruir o carro todo sempre que batemos nas barreiras de proteção da pista ou nos adversários.

De seguida joguei o ‘RIGS Mechanized Combat League’, onde dei vida a um homem que comanda um robô durante um combate robótico que junta elementos de desportos como o basquetebol, motorizados e de combate num cocktail explosivo. Quem tem medo de alturas – como eu – e de repente se vê a alguns metros do chão ao comando deste robô pode vir a tremer um bocadinho, mais até do que quando levamos vários tiros dos adversários e acabamos por “morrer”.

 

Na sala dedicada a toda a família experimentei, pela primeira vez num jogo adaptado à realidade virtual, o modo multiplayer. O ‘The Playroom’ comprova que os óculos de realidade virtual da PlayStation, apesar de só poderem ser utilizados por uma pessoa de cada vez, não impossibilitam que se jogue com os amigos, irmãos ou outros familiares. O jogador que usa os óculos dá vida a um gato que tem de apanhar o rato, controlado pelo outro jogador através do comando da consola, que lhe anda a roubar o queijo todo lá de casa. Um jogo que vai, de certeza, animar qualquer festa.

 

 

Por fim, e curiosa por saber quanto medo sentiria num jogo de terror, tendo em conta a experiência imersiva que os óculos já me tinham proporcionado, fui para a sala preta. O jogo ‘Until Dawn: Rush of Blood’ é ideal para quem se recusa a andar em montanhas russas na vida real. Esta é tão perigosa que vamos armadas com duas pistolas – dois comandos Move, que tornam a experiência ainda mais real – que utilizamos para matar inimigos e monstros que nos atacam de todos os ângulos. A pontaria é feita através do olhar de cada jogadora. Se a vossa for muito má, não se preocupem. O instinto de sobrevivência e a vontade de sair com vida de um ambiente de puro terror vai levar-vos a disparar na direção certa.

 

 

A adrenalina que se sente durante este jogo de terror faz dele um dos mais divertidos deste VR Portal. Rapazes preparem-se! As miúdas vão querer passar mais tempo a jogar PlayStation assim que experimentarem estes óculos de realidade virtual pela primeira vez. Os jogos de carros e de terror vão certamente liderar as preferências do sexo feminino.

Como experimentar os novos óculos da PlayStation gratuitamente?
Se ficou ansiosa por experimentar os óculos de realidade virtual da PlayStation temos uma boa notícia para si. O VR Portal, no Parque das Nações, em Lisboa, vai estar aberto até ao mês de dezembro a todos os que quiserem viver esta aventura virtual, mediante marcação prévia.

Primeiro tem de se registar aqui, no site da PlayStation. Assim que o registo estiver concluído vai receber todas as atualizações sobre os dias e eventos onde vai poder experimentar o PlayStation VR. Cada marcação é gratuita e dá direito a testar a demo de um jogo durante 15 minutos. Só maiores de 12 anos podem entrar no VR Portal e quem tiver entre 12 e 16 anos tem de ir acompanhado por um adulto.

No fim da experiência, os jogadores vão até um espaço onde podem partilhar, nas redes sociais, imagens do que viveram durante esse quarto de hora.

Espera-se que, até dezembro, mais de 9 mil pessoas visitem o espaço.

“A experimentação é fundamental para que os jogadores sintam a verdadeira imersão que o PlayStation VR proporciona. Por isso criámos o VR Portal, pois consideramos que, com o PlayStation VR, estamos na presença do melhor, mais acessível e mais imersivo sistema de realidade virtual no mercado e queremos que o maior número possível de pessoas possa experimentá-lo”, explicou Miguel Cunha, responsável de Marketing da PlayStation.

Os óculos de realidade virtual da PlayStation vão estar à venda em Portugal a partir de 13 de outubro, ao preço de 399 euros, mas já é possível reservá-los.

Veja, na galeria de imagens acima, algumas das fotos da experiência vivida no VR Portal e conheça alguns dos jogos disponíveis neste sistema de realidade virtual que as raparigas vão adorar.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Esta é a primeira mulher a usar ‘hijab̵…