As mulheres são as maiores vítimas de assédio sexual e moral no trabalho

O único estudo sobre assédio sexual e moral no local de trabalho em Portugal foi feito há 25 anos. Para atualizar os dados e conhecer o panorama atual, a Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego (CITE) juntou-se ao Centro Interdisciplinar de Estudos de Género do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa (CIEG) para realizar uma nova investigação que será apresentada no livro Assédio Sexual e Moral no Local de Trabalho, lançado esta segunda-feira às 15h00 no auditório Dr. António Almeida Santos, na Assembleia da República.

Link_BomPartido

Segundo o inquérito desenvolvido pelo CIEG, da população ativa em Portugal, 16,5% já sofreu de assédio moral no trabalho e 12,6% de assédio sexual. As mulheres continuam a ser as principais vítimas tanto de assédio moral (16,7%) como de assédio sexual (14,4%). No que toca aos homens, os números de assédio moral também são elevados (15,9%), mas os de assédio sexual são bem mais reduzidos (8,6%) do que os do sexo feminino (pode ver mais conclusões do inquérito na galeria de imagens acima).

As formas de assédio moral mais utilizadas para atingir as mulheres são torná-las alvo de situações de stress para que se descontrolem (41,8%), fazer com que sintam que o trabalho é sistematicamente desvalorizado (31,3%) e serem constantemente alvo de ameaças de despedimento (7,2%). Normalmente os autores deste tipo de assédio são os patrões, superiores hierárquicos e as chefias diretas (82,2%).

Já as formas de assédio sexual que mais atingem as mulheres são as piadas ou comentários ofensivos sobre o seu aspeto (14,5%), olhares insinuantes que as fazem sentir-se ofendidas (23,5%) e contactos físicos não desejados como tocar, mexer, agarrar, apalpar o corpo, beijar ou tentar beijar (20,1%).

Este inquérito do CIEG sobre o assédio sexual e moral no local de trabalho em Portugal foi aplicado por questionário, durante 2015, a 1801 pessoas, 1243 mulheres e 558 homens, de acordo com uma amostra representativa da população ativa de Portugal continental que não incluiu o setor primário.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Mulher bonita com uma profissão intelectual? Há …