Até para um príncipe a paternidade “é, por vezes, uma luta”

William de Inglaterra abriu o coração sobre os desafios que tem enfrentado desde que foi pai de George, de três anos, e Charlotte, de um. “É, por vezes, uma luta. Ter passado de um homem solteiro e independente para um homem casado e com dois filhos foi uma mudança de vida. Eu amo muito os meus filhos, e aprendi muito sobre mim e sobre família a partir do momento em que os tive”, disse o príncipe de Inglaterra durante a sua participação num talk show televisivo no Vietname, acrescentando que tem “muita sorte por poder contar com o apoio” da mulher, a duquesa Kate Middleton. “Ela é uma mãe fantástica e uma mulher maravilhosa”.

O filho mais velho do príncipe Carlos e Diana de Gales revelou que chama George de “um pequeno patife” que o faz ficar “em bicos dos pés”, embora seja um “menino carinhoso”. Já Charlotte, a mais nova da família real britânica, obriga a uma dinâmica diferente.

“Eu não tive irmãs, por isso ter uma filha é muito diferente. Eu a aprender o que é ter uma menina na família”, explicou.

Como qualquer outro pai, o futuro é a maior preocupação de William de Inglaterra. Para os filhos, deseja que “cresçam com ambições simples” e que não sejam dominados “pela grande quantidade de coisas com que as pessoas vivem hoje em dia e que não são muitas vezes necessárias”. “Gostava que eles se tornassem adultos que se preocupam com quem está à sua volta e que os tratassem como vão gostar de ser tratados”, concluiu.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Rainha Letizia criticada por “ar ostensivame…