Burkini: Polícia francesa obriga mulher a despir-se na praia

Burkini (REUTERS/Stringer)

A polícia francesa levou, esta terça-feira, uma mulher a tirar peças de roupa, em plena praia, em Nice.

A cidade, onde em julho passado ocorreu um atentado que matou 86 pessoas, é uma das 15 localidades francesas que proibiram o uso do burkini, o fato de banho que tapa todo o corpo e que algumas muçulmanas usam para irem à praia. Quem contrariar a lei é multado.

De acordo com o ‘The Guardian’, a mulher (na imagem abaixo) que na terça-feira, dia 23, foi obrigada a despir-se pela polícia na praia de Nice vestia umas leggings e uma t-shirt de cavas pretas, com uma túnica azul de manga comprida por cima, e usava ainda um lenço a cobrir a cabeça. Foi abordada por quatro agentes e acabou por despir a túnica no local enquanto um dos polícias lhe passava a multa.

burkini policia
A proibição do burkini é justificada com motivos de segurança pelas autoridades das regiões que decidiram aplicar a lei. Estas alegam que o uso desse fato banho pode provocar distúrbios de ordem pública, por evocar “de forma ostensiva, a pertença a uma religião, numa altura em que a França e os seus locais de culto religioso são alvo de ataques terroristas, [o que] pode provocar distúrbios da ordem pública”, como escrevia, num artigo recente, o jornal ‘Nice Matin’.

A lei é acompanhada por um forte controlo policial nas praias onde a lei está em vigor. Recentemente, em Cannes, por exemplo, três mulheres foram multadas e outras seis advertidas por tomarem banho “demasiado cobertas”.

Imagem de destaque: REUTERS/Stringer

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Telma Monteiro “muito satisfeita” no r…