Cara Delevingne, sexo em aviões e a amizade próxima com o príncipe Harry

Delevingne

O motivo era o seu mais recente filme, ‘Suicide Squad’, mas a entrevista que a manequim-tornada-atriz britânica, Cara Delevingne, concedeu à revista ‘Love’, foi muito além da longa-metragem baseada na equipa de anti-heróis de banda desenhada da DC Comics.

Delevingne, a enfant terrible das passerelles (que concedeu a entrevista em conjunto com a atriz Margot Robbie, que também faz parte do elenco de ‘Suicide Squad’), acabou por fazer algumas revelações sobre… a sua vida sexual.

“Já fiz sexo em aviões muitas vezes. Mas fui sempre apanhada. É super difícil não se ser apanhado”, confessou. A manequim de 23 anos, que namora com a cantora St. Vincent, relatou ainda uma ocasião específica, em que estava a ser observada por um passageiro enquanto praticava relações sexuais.

“Estava a fazer sexo no assento do avião e um tipo estava a observar-nos. Acabámos por dizer à assistente de bordo o que se estava a passar, do género: ‘este tipo não para de olhar para nós. Pode dizer-lhe para parar?'”, relatou a manequim.

Delevingne
Cara Delevingne com a namorada, St. Vincent (foto: REUTERS/Benoit Tessier)

‘Suicide Squad’, que chega às salas de cinema a quatro de agosto, é o oitavo filme da manequim. A sua estreia, em 2012, no filme ‘Anna Karenina’, abriu-lhe as portas daquela que nunca escondeu ser a sua verdadeira vocação: a representação.

Filha de Charles Amar Delevingne, um dos mais influentes empresários do ramo imobiliário em Inglaterra, Cara cresceu num dos bairros mais exclusivos de Londres. Belgravia. A sua madrinha é nada mais nada menos do que a atriz Joan Collins e o seu padrinho o presidente da Condé Nast International, Nicholas Coleridge. A infância e adolescência privilegiadas escondiam, no entanto, um sofrimento interior. Cara Delevingne sofre de dispraxia, disfunção motora neurológica que impede o cérebro de desempenhar os movimentos corretamente.

A doença fez com que, aos 15 anos, sofresse de uma depressão profunda e tenha tido sempre dificuldades de aprendizagem. Em 2009, abandonou a escola e tornou-se manequim, seguindo as pisadas da irmã mais velha, Poppy.

Apesar do meio onde cresceu, Cara é tudo menos uma menina “bem”. Tatuada, com piercings, rebelde, a manequim é a estrela de qualquer desfile e tornou-se desde cedo a estrelinha dos maiores criadores internacionais, desde o exigente Karl Lagerfeld, da Chanel, passando por Stella McCartney.

Taylor Swift, Selena Gomez, Naomi Campbell, Kate Moss constam do extenso lote de amigos célebres de Delevingne. Mas talvez o mais célebre de todos seja mesmo o príncipe Harry, com quem Cara troca – como confessou na entrevista à revista ‘Love’ – sms provocantes.

A atriz revelou que enviou uma mensagem a Harry, dizendo que era Margot Robbie e que tinha sonhado com ele. O príncipe respondeu: “vocês estão obviamente juntas. Mas fico muito contente por ter estado nos teus sonhos”. Um cavalheiro.

 

 

 

 

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

David Beckham corta o cabelo no “país dos c…