Catarina Furtado promove reflexão sobre Direitos Humanos

1

A associação presidida por Catarina Furtado entregou esta quarta-feira ao final da tarde os prémios Comunicação na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa. O objetivo foi destacar profissionais de jornalismo e de publicidade que deram visibilidade a temáticas relacionadas com Direitos Humanos. Às distinções seguiu-se um debate sobre “a construção de um mundo menos desigual, mais justo, saudável, sustentável e produtivo, onde ninguém é invisível, esquecido ou deixado para trás”.

“Acredito que a partilha e a reflexão são verdadeiros bálsamos neste mundo tão frenético. Inspiram à ação, a estarmos mais atentos a quem nos rodeia”, justificou Catarina Furtado. A também embaixadora da Boa Vontade da ONU, cargo que ocupa há 16 anos, referiu-se aos direitos humanos como um “protagonista” que é “tantas vezes esquecido” e “tantas vezes tratado como um tema menor”. “Obrigada por ajudarem a debater este assunto. A sala esteve cheia, o que prova que é um tema importante que diz respeito a cada um de nós”, frisou Catarina Furtado.

Diana Nicolau (actriz), Márcia (cantora e compositora), Olga Roriz (coreógrafa), Pedro Ribeiro (Comunicador, Diretor da Rádio Comercial) e Valter Hugo Mãe (escritor) marcaram presença no debate.
Pedro Ribeiro (radialista), Márcia (cantora e compositora), Olga Roriz (coreógrafa), Valter Hugo Mãe (escritor) e Diana Nicolau (atriz) marcaram presença no debate

Os prémios Corações Capazes de Construir, no valor de 2500 euros, foram atribuídos, na categoria Campanha, à Agência FCB Lisboa e, na categoria Jornalismo, a Adriana Costa Santos (por ‘Chegada à Paz’ do Blog Revista Visão Online) e a Mafalda Gameiro por ‘A Lágrima que Deito’, reportagem para RTP com imagem de António Antunes.

Também nestas duas categorias foram atribuídas menções honrosas a Ana Leal (pela reportagem ‘O Mister’ para TVI) e a Joana Gorjão Henriques (‘Racismo em Português’ para o jornal ‘Público’) e à produtora Kripton (por ‘Bati no seu Carro’ para a associação Salvador).

O júri foi composto por Ana Paula Laborinho (presidente do Instituto Camões), Catarina Albuquerque (Procuradoria Geral da República), Joaquim Furtado (jornalista e presidente do júri), Luís Cabaço (vice-presidente da Comissão Nacional Direitos Humanos), Miguel Barros (presidente da Associação Portuguesa das Agências de Publicidade, Marketing e Comunicação), Nádia Reis (diretora de Relações Públicas, Ativação de Marca e Responsabilidade Social da Sonae MC) e Ana Magalhães (direção Corações com Coroa).

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Irmã de Miley Cyrus lança-se na música com êxi…