Cate Blanchett fala sobre as diferenças em fazer teatro na era Trump

De regresso aos palcos em Nova Iorque, com a peça ‘The Present’, escrita pelo seu marido, Andrew Upton, Cate Blanchett revela que, apesar dos seus 25 anos de experiência no mundo do teatro, este novo projeto carrega uma nova dinâmica entre ator e público, consequência das eleições presidenciais que decorreram em novembro, e da qual saiu vitorioso Donald Trump.

“Tem sido muito interessante fazer esta peça para um público americano agora – Blanchett estreou o projeto anteriormente em Sydney – porque todas as pessoas, independentemente do candidato em que tenham votado, estão num estado de agitação. Há dias em que a sua reação é muito incerta. É um assunto muito frágil. E a peça aborda muito esta questão da fragilidade”, revela a atriz australiana numa conversa com a publicação norte-americana ‘InStyle’.

Na peça em questão, Cate Blanchett interpreta Anna, uma viúva de 40 anos que recebe um grupo de amigos em casa, e que, ao mesmo tempo que recordam bons momentos do passado, se mostram inseguros em relação ao futuro. Algo que a atriz diz coincidir com a realidade. “Muito provavelmente, partilho com a minha personagem essa incerteza em relação ao nosso futuro. E acho que não estou sozinha quando o penso”, rematou a atriz oscarizada.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Tom Cruise de luto pela morte da mãe