Chelsea Handler festeja decisão da Nordstrom à frente da Casa Branca

A apresentadora Chelsea Handler foi uma das várias pessoas a celebrar o facto de a loja de roupa Nordstrom ter deixado de vender a marca de Ivanka Trump, filha do presidente dos EUA. A decisão resulta do facto de a empresa não concordar com a promiscuidade entre negócios e política na família de Donald Trump.

Handler quis registar o momento para a posteridade. “Um gay, um muçulmano e uma judia vão à Nordstrom e depois à Casa Branca para levantar o dedo do meio a Donald Trump”, escreveu a comediante na sua conta de Twitter.

A decisão dos responsáveis da Nordstrom em deixar de comercializar a marca homónima de Ivanka levou a que Kellyanne Conway, conselheira de Trump, incitasse à compra da linha de roupa. Diretamente desde a Casa Branca para um canal de televisão, Conway fez um apelo com “vão e comprem peças da Ivanka, é o que vos digo. É uma linha espetacular. Até faço publicidade gratuita: Comprem-na já hoje. Podem encontrar [as peças] online.”

Chelsea Handler, à semelhança de muitas personalidades de televisão, tem sido muito crítica perante as políticas de Donald Trump. A apresentadora tem usado o Twitter recorrentemente para comentar as ações do presidente que assumiu o cargo no mês passado.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Estes pais também são maiores de 50