Ciência diz que pulseiras dos festivais são perigosas

Fotografia de Reuters

As pulseiras de pano que se distribuem nos festivais de música contêm, depois de algumas horas no pulso, tantas bactérias que podem colocar em risco a sua saúde. Esta é a conclusão de um estudo realizado por Alison Cottell, professor de microbiologia da Universidade de Surrey, no Reino Unido, que aconselha todos os festivaleiros a retirarem as pulseiras do pulso assim que chegam a casa.

Segundo a investigação, ao fim de um dia de festival as pulseiras podem chegar a conter 10 mil células bacterianas, 20 vezes mais do que aquelas normalmente encontradas na roupa que usamos no dia-a-dia. A concentração de bactérias micrococcus ou estafilococos é tal que pode causar problemas graves como infeções, escoriações e intoxicações alimentares agudas.


Leia também o artigo: Estilo festivaleiro para dia de muita música


“Os estafilococos são geralmente inofensivos, embora possam causar furúnculos, infeções, escoriações ou intoxicações agudas se forem ingeridos. O aconselhável é não usar estas pulseiras, principalmente se trabalhar na área da saúde ou da alimentação, onde há o risco de a bactéria se espalhar para outras pessoas”, explicou Alison Cottell.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Veja como está o trânsito em Lisboa em tempo rea…