Como emagrecer sem dispensar alimentos calóricos

A obesidade é muitas vezes associada ao aumento de calorias ingeridas, resultado do consumo de alimentos processados. Tendo em conta esta tendência, médicos e nutricionistas aconselham os pacientes a consumir menos calorias para diminuir o excesso de peso. No entanto, segundo a nutricionista Catarina Lopes, da Clínica Biscaia Fraga, tentar emagrecer considerando apenas o balanço energético dos alimentos não funciona.

“Têm sido vários os estudos que mostram que a simples matemática não funciona. A verdade é que o modo como o alimento é processado é que conta. É um facto que uma caloria de brigadeiro, puro açúcar, é igual a uma caloria de manteiga, pura gordura. Porém, quando utilizados pelo nosso corpo, a resposta metabólica é completamente diferente”, explica ao Delas.pt Catarina Lopes.


Leia também o artigo: Dieta. Conheça as saladas preferidas das estrelas de Hollywood


Quando as dietas são demasiado restritivas, reduzindo drasticamente o número de calorias consumidas, acabam por revelar-se verdadeiros fracassos. Os resultados mantêm-se durante um curto período de tempo e dão origem às já conhecidas dietas ioiô.

“A melhor forma de chegar ao equilíbrio é pensar nas calorias não como números mas de forma biológica. O objetivo torna-se, assim, não só perder peso, mas ‘curar’ o organismo do excesso de peso. Não comemos menos, mas comemos melhor”, clarifica a nutricionista.

Veja, na galeria de imagens acima, quatro fatores que ajudam na perda de peso e influenciam a qualidade dos alimentos.

O segredo para emagrecer
De acordo com a experiência de Catarina Lopes, o segredo para emagrecer é substituir os alimentos mais calóricos por outros com melhor densidade nutricional e não apagá-los completamente da alimentação diária.

“Sabia que o valor calórico de uma maçã é igual ao de um brigadeiro? Ou que seis latas de cerveja correspondem a cinco latas de atum natural? Só que, enquanto com uma lata de atum ou até meia nós ficamos saciados e nutridos, com a cerveja só teremos álcool e calorias vazias, provocando desidratação e aumento do perímetro abdominal”, acrescenta Catarina Lopes.

Agora já sabe. Só tem de trocar o brigadeiro por uma maçã, o arroz por arroz basmati integral, as batatas por batata-doce, os snacks salgados por amêndoas sem sal e a manteiga por abacate.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Sente dores? Esteja atenta aos sinais de miomas ut…