Constança Cordeiro Ferreira: “Um corpo de pós-parto não é um corpo desleixado”

Um bebé vem sempre mudar completamente a vida de qualquer mãe. Durante os primeiros meses deixa de haver tempo para manter a casa impecável, cozinhar todos os dias, descontrair com os amigos e ir ao ginásio queimar as calorias que se ganharam durante a gravidez. Mas há vários aspetos que não devem mudar.

Para que as mães aprendam a cuidar delas próprias enquanto cuidam dos seus bebés, Constança Cordeiro Ferreira, terapeuta de bebés e conhecida como a fada dos recém-nascidos, escreveu O livro de magia das mães. Nesta obra, que já pode encontrar nas livrarias, a autora aborda temas como a gravidez pós-parto, a amamentação, o sono e relaxamento e o papel do pai e dos avós.


Leia também o artigo: Nomes que não se podem dar aos bebés em Portugal


Em conversa com o Delas, Constança Cordeiro Ferreira levanta uma pontinha do véu. Explica às mães que não se devem sentir desleixadas depois do parto, fala do cenário dramático que se vive em casa quando os bebés choram inconsolavelmente e explica como nos últimos anos, após observar o comportamento de milhares de bebés, aprendeu a melhorar o sono dos recém-nascidos e a acalmá-los.

Na galeria de imagens acima, a autora indica-lhe também 10 aspetos que provavelmente vão mudar na sua vida com a maternidade.

As mães também têm necessidades. Qual a melhor forma de conciliar a maternidade (o ser melhor mãe) com as necessidades das mães enquanto pessoas que já existiam antes de uma gravidez?
A primeira forma é assumir que as nossas próprias necessidades são válidas. Identificá-las, dar-lhes nome, colocá-las na balança. As mães precisam de descansar, de dormir, de se sentirem em paz e protegidas. Devem fazer disto uma prioridade e organizar-se com o seu bebé para o conseguir. Devem pedir ajuda a quem as rodeia para o conseguir. É o confronto com o facto de, de repente, já não sermos um só corpo: somos dois. Há um bebé para cuidar e isto pode sobrepor-se a tudo. É preciso encontrar o ritmo.

Em que aspetos da vida as mulheres se costumam desleixar depois de terem filhos?
Detesto a expressão “desleixar”, quando associada a este tema. É assim que as mães se sentem muitas vezes, mas provavelmente não o sentiriam se a expectativa em volta, a pressão cultural, fosse diferente. Na verdade quando temos um bebé há coisas que têm que ser postas em pausa. Às vezes o mundo tem que ser um pouco posto em pausa, para depois entrarmos nele novamente ao nosso ritmo e vontade. Não vai dar para tudo. Não logo, pelo menos. Significa que há tarefas mais urgentes por agora. Alimentar o meu bebé, alimentar-me a mim própria. Um corpo de pós-parto não é um corpo desleixado, é um corpo que passou por uma revolução. É um corpo que tem uma função, mesmo agora que o bebé já não o habita.

Constança Cordeiro Ferreira: "Um corpo de pós-parto não é um corpo desleixado"

Que toques de magia a fada dos bebés – como é conhecida – dá para que a maternidade seja vivida de forma o mais plena possível?
Tenho passado os últimos oito anos a fazer formação, a investigar, a observar muitas centenas de bebés (já foram mais de mil) famílias com atenção. Isto permitiu-me desenvolver estratégias específicas para melhorar o sono, descobrir formas de acalmar um bebé, mesmo quando isto parece muito difícil. No fundo tudo assenta num trabalho de descodificação, empatia, leitura da linguagem do bebé. Às vezes os pais procuram-me porque o bebé chora muito, ou porque não dorme, ou porque cerra a boca e não aceita a colher da sopa, ou porque a mãe sente que falta ali uma peça na sua ligação a ele. Os motivos são muitos, o trabalho é sempre individual e só acontece quando os motivos físicos estão descartados pelo médico.

Quais são os grandes desafios da maternidade nos primeiros anos de vida dos bebés?
Todos. Eles mudam tão rapidamente que estamos sempre a aprender. As questões mais frequentes são as relacionadas com o choro, o sono, a amamentação e outras, como o regresso ao trabalho, a creche, etc. Há famílias a passar muito mal com a privação de sono e é preciso ver os motivos do bebé, perceber o que podemos mudar, que estratégias usar para encontrar forma de todos dormirem e fazê-lo de forma pacífica, sem choro ou sem virar os pais contra os seus bebés.

O seu novo livro chama-se O Livro de Magia das Mães. Pegando no título, qual é a grande magia (ou as várias magias) que as mães são capazes de fazer?
Diria que as mães são a fonte de toda a magia. Se hoje existimos enquanto espécie é porque houve uma enorme maioria mães competentes, lutadoras, sábias, que levaram as crias a bom porto. Quando se estuda um pouco a história da maternidade (que é simultaneamente a história da Humanidade) é impossível não ficarmos deslumbrados pela forma como as mães, os seus comportamentos, os seus instintos, permitiram a evolução da espécie humana tal como a conhecemos hoje. Sinto que poderia ter continuado o caminho de investigação deste livro por muitos mais anos. É fascinante.

Ficha técnica do livro:

Constança Cordeiro Ferreira: "Um corpo de pós-parto não é um corpo desleixado"

Título: O livro de magia das mães
Autor: Constança Cordeiro Ferreira
Sinopse: Os primeiros anos com um bebé podem ser apaixonantes, mas trazem consigo desafios sobre os quais nem sempre se fala. Depois do êxito de Os bebés também querem dormir, em que a autora partilha a perspetiva do bebé real, surge agora a perspetiva das mães: os seus dilemas, decisões, as suas próprias necessidades.
Páginas: 248
Editora: Matéria-Prima Edições
ISBN: 9789897690624
Preço: 16,50 euros

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

O significado dos nomes mais escolhidos em Portuga…