Dakota Fanning sobre os encontros amorosos: “acho-os terríveis”

Dakota Fanning

Quem disse que ser famosa é sinónimo de uma vida fácil no que toca às questões amorosas? Em entrevista à revista ‘Town & Country’, a atriz norte-americana quebra todos os mitos sobre as dificuldades em encontrar a cara-metade.

Com apenas 22 anos, Dakota Fanning já tem um currículo sólido na indústria do cinema. Aos oito, conquistou o prémio Critics’ Choice Awards pela sua atuação no filme ‘I am Sam’ e desde então nunca mais parou. Antes de completar 14 anos, já havia participado em mais de uma dezena de filmes. A moda também não lhe resistiu. Em 2007, foi musa de Marc Jacobs, protagonizando a campanha publicitária para o perfume ‘Oh, Lola!’. Dois anos depois, foi considerada pela revista ‘Forbes’ a segunda atriz mais bem paga do cinema.

https://www.instagram.com/p/BLGaPBejlkj/?taken-by=townandcountrymag

Fama, dinheiro e a indústria do entretenimento a seus pés. E os homens? Embora bastante discreta sobre a sua vida privada, Fanning partilhou a sua opinião sobre os encontros românticos à revista americana do qual é capa na edição de outubro. “Acho-os, na generalidade, terríveis”, desabafou. “Tenho de estar sentada, fazer perguntas e fingir que estou a comer uma refeição. Isso parece-me tão forçado”, acrescenta. Em vez disso, a atriz opta por outras soluções. “Prefiro conhecer alguém através de um amigo [porque isso significa que a pessoa] provavelmente não é uma aberração”, explica.

Na mesma entrevista, Dakota Fanning falou também sobre a imagem de “menina perfeita” que o público tem de si. “Tenho pensado ultimamente sobre o quão me importa o que as pessoas pensam sobre mim. Essas noções preconcebidas definitivamente existem. Elas vão sempre existir, até um certo ponto, porque represento há 16 anos e tenho 22”, elucida.

Ainda assim, Fanning não deixa de ter os pés assentes na terra, muito devido à sua educação. “Fui criada por pais tradicionais, com costumes do sul. [Fui ensinada] a não expor a ‘roupa suja’ a pessoas que não pertencem à minha família ou que não sejam meus amigos. Porque haveria de querer que me vissem de outra forma que não como alguém ‘composto’?”, conclui.

Dakota Fanning integra o elenco do primeiro filme realizado por Ewan McGregor, ‘Pastoral Americana’, uma adaptação cinematográfica do romance homónimo escrito por Philip Roth e com estreia nacional agendada para o início do próximo ano.

 

 

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Saiba o que cozinhou Clooney para Amal no anivers…