Demasiado amor, o livro de Dulce Garcia tem demasiado amor

‘Quando perdes tudo não tens pressa de ir a lado nenhum’ é o primeiro romance de Dulce Garcia, o que nem por sombras significa que é um romance de principiante. O livro está tão bem construído que por um período grande, durante a leitura, acreditamos que a personagem principal está louca e que é mesmo ela a má da fita. E isto torna-se mais interessante, do ponto de vista a construção narrativa, quando vemos a história a desenrolar-se pela voz dos dois protagonistas da paixão avassaladora de que trata o livro.

O puzzle vai-se montando através das descrições de Isabel e Afonso – ela e ele narradores intercalados no romance: o encontro numa noite de copos, o regresso a casa dos cônjuges, as tentativas de fugir à paixão, a inevitabilidade da mesma.

Isabel junta mais peças à história que contribuem para o descrédito que a certa altura o leitor começa a sentir por ela: um pai alcoólico, um irmão louco, uma infância suburbana (quase rural) de grandes expectativas quase todas goradas, o trabalho como lojista de uma marca de luxo e a própria circunstância da vida presente – quando o romance começa Isabel vive no aeroporto, à espera de Afonso.

A primeira mulher de Afonso, em contrapartida, é sempre desenhada como filha querida e composta de um casal com várias qualidades, entre as quais a riqueza, sempre calma e serena, incapaz de paixões ardentes mas também inabalável na beleza branda.


Lemos ‘A Gorda’ e adorámos!


E é nesta oposição entre as duas mulheres que ‘Quando perdes tudo não tens pressa de ir a lado nenhum’ vive e cresce. Pelo meio deste triângulo amoroso vemos o retrato dos nossos dias e vemos ao espelho os preconceitos da sociedade portuguesa. É preciso ler até ao fim para encontrar a chave deste romance e descobrir que nem tudo o que parece é. que esta mulher que ama demais e suporta demais também se levanta e fecha a porta do táxi, no último capítulo, sem percebermos se fecha a porta ao amor ou se está a impor-lhe novas condições.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Dulce Garcia, ‘Quando perdes tudo não tens pressa de ir a lado nenhum’, Editora Guerra e Paz, €14,85.

 

Imagem de destaque via Facebook da autora

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Ciência alerta: não escolha sozinha sua próxima…