Portugal contra a discriminação racial

A demonstrator looks at a riot policeman during a protest marking the country's 1973 military coup in Santiago, Chile September 11, 2016. REUTERS/Carlos Vera  TPX IMAGES OF THE DAY - RTSNGFH

O Governo está a preparar uma proposta de lei sobre o combate à discriminação racial, anunciou o Alto-Comissário para as Migrações, dias antes de Portugal ser avaliado pelo comité das Nações Unidas dedicado ao assunto.

A nova lei permitirá “um reforço das competências” da Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial e “uma maior eficácia na sua aplicação”, explicou à Lusa, por escrito, o Alto-Comissário para as Migrações (ACM), Pedro Calado.

O ACM adiantou ainda que, em 2017, Portugal fará “uma ampla consulta participativa no sentido de rever a estratégia nacional” para a integração das comunidades ciganas, com o objetivo de a tornar “mais ambiciosa e focalizada”.

O desempenho de Portugal sobre discriminação racial vai ser avaliado pelo Comité das Nações Unidas para a Eliminação da Discriminação Racial (CERD, na sigla em inglês) na terça e quarta-feiras, em Genebra.

Pedro Calado frisa que “Portugal tem investido de forma consistente no reforço das políticas e das medidas de promoção de combate à discriminação racial”.

O ACM, que vai representar Portugal na 91.ª sessão do CERD, reconhece que o caminho é “exigente”, mas garante que Portugal “irá apresentar-se com espírito de abertura, disponível para dialogar, analisar e recolher novas ideias junto do Comité”.

Pedro Calado destaca “o consenso nacional” sobre a matéria, como o demonstra o “bom acolhimento” dos refugiados que têm chegado a Portugal. “A problemática de combate à discriminação racial não se pode dissociar do chamado discurso de ódio”, sublinha.

Portugal é um dos 177 Estados que ratificou a Convenção Internacional sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Racial. Todos os Estados-parte submetem relatórios regulares à apreciação dos 18 peritos independentes que fazem parte do CERD.

A 91.ª sessão do CERD começou a 21 de novembro e termina a 9 de dezembro, altura em que será conhecida a avaliação dos países em análise.

Imagem de destaque: Reuters

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Hillary Clinton apoia a recontagem de votos em Wis…