E se Hillary Clinton e Donald Trump dessem as mãos?

Hillary Clinton

Seria algo que dificilmente aconteceria na realidade mas, no fantástico mundo do humor do ‘Saturday Night Live’, tudo é possível. Naquela que foi a última emissão antes das eleições presidenciais (que acontecem esta terça-feira) Donald Trump (interpretado por Alec Baldwin) e Hillary Clinton (Kate McKinnon) defrontam-se uma última vez.

Depois de trocarem argumentos, na simulação de um direto em que se encontram em locais separados (e de Trump beijar na boca um agente do FBI, Vladimir Putin, presidente da Rússia e um elemento do Ku Klux Klan), os atores saem das respetivas personagens.

“Desculpa Kate, odeio gritar-te estas coisas”, diz Alec Baldwin. “Eu sei, esta eleição tem sido tão horrível”, responde Kate McKinnon. “Vocês não se sentem nojentos com isto tudo?”, pergunta ainda o ator que dá vida a Donald Trump.

Depois, os atores, ainda caracterizados como os candidatos presidenciais, saem de mãos dadas pela porta principal do edifício-sede da NBC (canal onde é transmitido o ‘Saturday Night Live’), em Nova Iorque, e abraçam apoiantes dos seu respetivo rival.

“Agora, está na altura de votarem. Nada disto terá importado se não votarem”, diz Alec Baldwin. “Não podemos dizer-vos em quem votar mas, na terça-feira, todos temos a oportunidade de escolher em que tipo de país queremos viver”, finaliza Kate McKinnon.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Catarina Furtado critica “título machista&#…