Elsa de ‘Frozen’ vai ter namorada? Há quem o queira

maxresdefault

Cedo se percebeu que “Frozen – O Reino do Gelo” (2013) ia ser um sucesso. Uma história inovadora dentro da Disney, com Elsa, a personagem principal desse filme de animação, a fugir às típicas e estereotipadas princesas que marcaram gerações ao longo de décadas. Elsa é forte, independente e simboliza a força que uma mulher pode ter.

Mas a Disney pode ser ainda mais inovadora com “Frozen”. Ou pelo menos é isso que se pede nas redes sociais. A campanha #GiveElsaAGirlfriend (“Deem uma namorada à Elsa”) explodiu no Twitter, com milhares de pessoas a quererem ver Elsa como a primeira princesa LGBT (sigla para “Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgéneros”) da Disney na sequela de “O Reino do Gelo”.

“Deem uma namorada à Elsa porque seria adorável e a Disney precisa de personagens LGBT”, pode-se ler numa das internautas que aderiu à campanha. Outra das mensagens pede uma companheira para Elsa “para que a próxima geração de crianças não tenha nenhum preconceito contra os gays”.

“Let it Go”, o grande hit musical do filme interpretado por Idina Menzel, já se tornou uma referência na comunidade gay, mostrando que o franchise “Frozen” tem muitos fãs entre os LGBT.

No entanto, e apesar da campanha #GiveElsaAGirlfriend, “Frozen” está longe de ser anti-LGBT. A personagem Kristoff foi dobrada por Jonathan Groff, ator assumidamente gay, e a personagem Oaken aparenta ser homossexual.

“Frozen 2” está confirmado pela Disney mas não deverá ser lançado antes de 2018. Kristen Bell, que em março deste ano revelou que não faltaria muito para começarem as gravações, e Idina Menzel voltarão a dobrar as vozes de Anna e Elsa, respetivamente.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Está quase aí a 7ª edição do Festival de Telh…