Enfermeira australiana condenada no Camboja por ‘barrigas de aluguer’

Gravidez

Uma enfermeira australiana foi condenada, esta quinta-feira, a 18 meses de prisão no Camboja pela participação numa clínica especializada em maternidade de substituição.

“Tammy Davis-Charles era intermediária entre famílias e mães de substituição cambojanas“, concluiu o juiz Sor Lina, antes de anunciar a pena.

A enfermeira, de 49 anos, foi detida em novembro do ano passado, em Phnom Penh, duas semanas após a proibição da maternidade de substituição no país. Davis-Charles era suspeita de ter recrutado mulheres e ter falsificado documentos para obter certidões de nascimento para os recém-nascidos.


Leia também: Aldeia chinesa enriquece com “barrigas de aluguer”


Durante o processo, a enfermeira, que já tinha trabalhado numa clínica especializada em maternidade de substituição na Tailândia, negou qualquer papel de organizadora e disse ter prestado apenas cuidados a grávidas. Negou também ter recrutado cambojanas.

O negócio das “barrigas de aluguer” desenvolveu-se rapidamente, nos últimos meses, no Camboja após a proibição da prática na Tailândia em 2015, até Phnom Penh ter decidido também proibir a maternidade de substituição.

O Camboja oferecia aos futuros pais preços muito baixos, em relação aos Estados Unidos, por exemplo, e na ausência de regulamentação as clínicas aceitavam casais homossexuais como solteiros.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Só 1 empresa cotada em bolsa, em 47, é administr…