Este país não é para mulheres na tecnologia

Este país não é para mulheres na tecnologia

Portugal é o quarto país da União Europeia – a par com Itália – que emprega menos mulheres na área das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), segundo dados divulgados pelo Eurostat esta quinta-feira. Dos postos de trabalho criados em Portugal neste setor, apenas 14% são ocupados por mulheres – menos três pontos percentuais do que em 2005. Já a média europeia situa-se quatro pontos acima, nos 18% – Estónia (29,6%) e Roménia (28,9%) são os países onde há mais equilíbrio.

No perfil traçado pelo Eurostat, os profissionais das TIC em Portugal, além de serem maioritariamente homens (86%), têm mais de 35 anos (57%) e são qualificadas com o ensino secundário ou profissionalizante (52%, face aos 48% daqueles que frequentaram o ensino superior).

Mercado com novas oportunidades
“Nos últimos anos, o número e a partilha de especialistas em TIC no número total de empregos tem vindo a aumentar continuadamente para que haja uma melhor adaptação a um mundo cada vez mais digitalizado. Contudo, perto de 40% das empresa com menos de 10 colaboradores que quiseram recrutar profissionais desta área, em 2014, tiveram dificuldade em fazê-lo”, refere o comunicado do Eurostat.

As TIC representam 3,7% do total de emprego gerado na União Europeia. O número de pessoas empregadas neste setor em Portugal ascendeu, em 2014, a aproximadamente 111 300, representando 2,5 % da população empregada.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Pessoas inteligentes distraem-se mais no trabalho.…