Foi vítima de um ataque com ácido. Agora dá dicas de beleza

landscape-1441216550-untitled-1

Podia ser uma jovem como qualquer outra, mas a história de Reshma está a comover a Internet. Em 2014, ficou com o rosto desfigurado depois de ter sido vítima de um ataque com ácido sulfúrico, alegadamente perpetrado pelo cunhado. Tudo aconteceu quando Reshma, hoje com 18 anos, e a irmã, viajaram até ao norte da Índia para visitarem dois amigos. Foi nessa altura que o marido da irmã, que terá contado com a ajuda de dois homens, abordou ambas na rua. “[A minha irmã] gritou: Reshma, corre. Mas antes que eu pudesse fazer alguma coisa eles atiraram-me para o chão, afastaram as minhas mãos e despejaram o ácido sobre a minha cara”, contou à revista ‘People’.

Além do trauma pelo qual passou, Reshma ficou com o rosto desfigurado, perdeu o olho esquerdo e ficou com sequelas no direito. Mas Reshma não sucumbiu ao duro golpe que sofreu e decidiu mostrar a outras tantas jovens que são diariamente vítimas de ataques semelhantes que, mais do que sobreviver, é possível viver e ser-se feliz.

É através do YouTube que a indiana ensina truques de beleza, que ajudam a atenuar as cicatrizes deixadas pelos seus agressores. “Eu tinha apenas 17 anos [na altura do ataque] e os meus agressores andam por aí, livremente, ao passo que eu terei de ficar para o resto da minha vida sem rosto”, referiu.

A coragem desta mulher indiana está a comover a Internet. Um dos seus vídeos mais populares conta com 1,6 milhões de visualizações e mostra Reshma a ensinar como ter uns lábios vermelhos perfeitos.

Em Beauty Tips by Reshma (Dicas de beleza por Reshma, em tradução livre), a jovem indiana ensina vários outros truques, tais como aplicar eyeliner ou eliminar manchas escuras da pele. Nos comentários aos seus vídeos podem ler-se elogios como “és uma inspiração”, “só existe uma palavra para definir-te: heroína” ou “és linda”.

Mas a sua missão não fica por aqui. Além de dar a cara e de ser um exemplo para as mulheres de todo o mundo, Reshma aproveita também o seu espaço para sensibilizar os internautas para assinarem a petição Make Love Not Scars (Faz amor, não cicatrizes, em tradução livre), que tem como objetivo restringir a venda de ácido para que este deixe de ser uma arma acessível a qualquer um. Ironicamente, na Índia os produtos de beleza são tão fáceis de comprar como ácido concentrado.

De acordo com a BBC, todos os anos existem mil casos de ataques com ácido na Índia, sendo que em 90% dos casos as vítimas são mulheres. E principal motivo é a vingança por parte de homens que foram rejeitados.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Azealia Banks voltou às críticas. Mas agora foi …