Clooney critica Hollywood pela desigualdade racial e de género

Há dois anos que a Academia não nomeia atores negros para os Óscares. E não tardaram as reações. Exemplo disso são Spike Lee, que anunciou ter planos para boicotar a cerimónia, e Cheryl Boone Isaacs, membro da Academia, que se mostrou “frustrada com a desigualdade” na escolha dos nomeados.

Agora, foi a vez de George Clooney criticar a Academia, em entrevista à ‘Variety’. “Os afro-americanos têm um ponto de vista real quando dizem que a indústria cinematográfica não os está a representar bem o suficiente. Eu acredito que seja verdade”.

Clooney lembra que as atrizes com mais de 40 anos “têm [hoje] muita dificuldade em conseguir um papel principal num filme”.

O ator e produtor foi ainda mais longe ao afirmar que Hollywood está a caminhar na direção errada: “Eu penso que temos vários pontos que precisam de ser revistos. Acho incrível, termos tido uma indústria em que na década de 1930 a maior parte dos papéis principais eram interpretados por mulheres. Agora, as atrizes com mais de 40 anos têm muita dificuldade em conseguir um papel principal num filme. Já começamos a ver algumas reações a esta desigualdade. Jennifer Lawrence e Patricia Arquette têm-se pronunciado sobre as diferenças de salários entre homens e mulheres, puseram a questão em cima da mesa e nós temos de lhe prestar atenção. Já devíamos ter prestado atenção a estas questões muito antes.”

George Clooney acrescenta que havia muito mais filmes que podiam ter sido nomeados pela Academia. E no que diz ainda respeito às desigualdades entre raças, lembra que Hollywood discrimina ainda mais os hispânicos do que os negros.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Gigi Hadid ganhou o Masterchef