Gisele Bündchen sensual e em dose dupla

Model Gisele Bundchen arrives at the Metropolitan Museum of Art Costume Institute Gala Benefit celebrating the opening of "Charles James: Beyond Fashion" in Upper Manhattan, New York May 5, 2014. REUTERS/Carlo Allegri   (UNITED STATES - Tags: ENTERTAINMENT FASHION)   - RTR3NXEE

Mesmo depois de ter abandonado as passarelas, Gisele Bündchen continua a ser uma das manequins mais requisitadas do mundo. E foi ela a escolhida para protagonizar a edição de novembro da ‘Vogue’ Brasil, cuja capa vai ter duas versões, uma a cores e outra a preto e branco, mas ambas com Gisele.

A revista, que é dedicada ao Rio de Janeiro, chega às bancas esta sexta-feira. “A Gisele nunca tinha sido capa da edição do Rio, então fomos atrás de um espaço na agenda da supermodelo que permitisse sanar essa ‘falha'”, justificou Daniela Falcão, diretora de redação da ‘Vogue’ Brasil.

New @VogueBrasil 🇧🇷!

A photo posted by Gisele Bündchen (@gisele) on

Fotografada por Nino Muñoz no luxuoso Belmond Copacabana Palace, a top model brasileira, de 38 anos, aceitou o convite, mas a produção fotográfica teve de ter em conta o pouco tempo que tinha disponível. “Como sempre, ocupadíssima, e económica no tempo que passa longe da família, a Gisele só poderia permanecer algumas horas na cidade [Rio de Janeiro]. Logo, o conceito do editorial e da capa teria de ser prático e eficaz”, acrescentou Daniela Falcão.

Foi o diretor criativo da ‘Vogue’ Brasil, Clayton Carneiro, que sugeriu a capa a preto e branco, na qual Gisele B]undchen surge com uma viola “ao ritmo da bossa nova”. “Nunca tínhamos feito uma capa carioca musical e a ideia deu samba”, realçou a diretora de redação da revista.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Madonna defende-se após críticas de Lady Gaga