Subir

Grande plano de seios de uma adepta “não devia ter sido emitido”

Chapéus originais, rostos sofridos, adeptas eufóricas ou desoladas e, muitas vezes, imagens de mulheres com camisolas das equipas de futebol bem coladas ao corpo, mostrando as curvas. A cobertura televisiva do desporto-rei – quando não está focada no que se passa dentro das quatro linhas – está recheada daqueles planos.

E no último sábado, 5 de agosto, aquando da transmissão da Supertaça Cândido de Oliveira, na RTP1, uma imagem ousada dos seios de uma adepta fez estalar a polémica e levou, durante a tarde de domingo, a um pedido de desculpa por parte do realizador, Ricardo Espírito Santo.

“Perto do fim da transmissão do jogo da supertaça, foi emitido um plano que envergonha valores fundamentais. Um zoom out que começava num seio de uma adepta benfiquista. Escuso-me a entrar em detalhes acerca da forma como realizo futebol mas, sem querer soar a justificação – este plano não devia ter sido emitido, ponto final – sempre digo que o que aconteceu foi completamente involuntário. Completamente involuntário”, escreveu o realizador na sua página de Facebook.

O plano que gerou toda a contestação. Com maior ou menor incidência, certo é que imagens ousadas – como estas – de mulheres não são raras nas transmissões televisivas de futebol [Imagem: DR]

A exibição desta imagem durante o jogo em que o Benfica venceu o Vitória de Guimarães provocou reações e Ricardo Espírito Santo veio defender-se: “Creiam também que não me revejo nos epítetos de ordinário e demais mimos com que fui brindado”, acrescento, tendo pedido “desculpa aos espectadores” e, em particular, “à adepta benfiquista”.

Imagem de destaque: Tony Dias/Global Imagens

CB