São elas que mandam na ‘Guerra dos Tronos’

Nas primeiras temporadas de ‘A Guerra dos Tronos’, o poder esteve nas mãos deles, mas agora são as mulheres dos Sete Reinos que assumem posições de liderança e asseguram o ritmo da história. A atual sexta temporada, exibida às segundas-feiras pelo canal SyFy, está recheada de momentos de superioridade feminina, protagonizados tanto pela destemida Daenerys Targaryen, como pelas jovens Sansa e Arya Stark. Vejamos exemplos (o texto que se segue contém spoilers).

No episódio transmitido esta semana, a “mãe dos dragões”, como é popularmente conhecida a personagem de Emilia Clarke, enfrenta Khal Moro, o líder da tribo Dothraki, e os seus súbditos, que se preparavam para a violar repetidamente. Depois de intimidá-los com duras palavras, Daenerys não hesita em retirar-lhes a vida com o poder do fogo. Do meio das chamas, vemos depois surgir a loira mais platinada da TV, nua, enquanto os seus agressores vão caindo de joelhos.

“Nenhum de vocês serve para liderar os Dothraki. Mas eu sirvo. E é isso que vou fazer”, disse Daenerys.

Do outro lado do continente, em Castle Black, é a jovem Sansa Stark (Sophie Turner) quem se mostra implacável, ao convencer o seu meio-irmão, Jon Snow, a organizar um exército para lutar contra Ramsay Bolton – este ameaçou esfolar vivo Rickon Stark (outro meio-irmão de Snow), se não lhe fosse devolvida a sua noiva, a própria Sansa.

“As famílias do Norte são leais. Lutam por ti, se pedires. Um monstro apoderou-se da nossa casa e do nosso irmão. Temos que regressar a Winterfell para salvar ambos”, apelou Sansa a Jon Snow.

Nesta sexta temporada, também Margaery Tyrell (Natalie Dormer) já deu provas da sua resiliência. Na capital dos Sete Reinos, King’s Landing, onde continua presa pelo High Sparrow, Margaery convence o seu irmão Loras, também ele punido por esse vilão, a revoltar-se e a lutar contra o mesmo. É aqui que Cersei (Lena Headey) desempenha também um papel fundamental, ao orquestrar um plano para libertar a rainha Margaery de High Sparrow.

Destaque ainda para a personagem Melisandre (Carice van Houten), a sacerdotisa – conhecida como “Mulher de Vermelho” – que no primeiro episódio da mais recente temporada fez uma inquietante revelação: retirou do pescoço o seu colar mágico, transformando-se na mulher muito mais velha que realmente é.

É também impossível não aplaudir o papel de Arya Stark (Maisie Williams), que depois de ter sido cegada pelo líder do culto Faceless Men, se vê obrigada a encontrar novas formas de lutar e de completar o seu treino de assassina. Depois de muitos testes dolorosos, de vários espancamentos e interrogatórios, Arya acaba por reconquistar a sua visão.

Resta saber como a coragem e o poder destas mulheres vão afetar a trama inspirada na obra de George R.R. Martin no futuro. “Os homens de ‘A Guerra dos Tronos’ podem pegar nas armas, montar os cavalos e combater fisicamente as guerras, mas são as mulheres que sabem como e quando travá-los. À medida que nos aproximamos do meio da sexta temporada, será fascinante ver como a coragem delas é recompensada”, escreve o ‘The New York Post’. Cá ficamos para ver.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Três princesas diferentes, o mesmo vestido preto…