Hillary Clinton: vídeo evidencia a violência de Trump contra as mulheres

Hillary Clinton

O caráter psicológico e aparência física das mulheres têm sido um dos principais alvos dos soundbites de Donald Trump. A violência verbal que o candidato republicano à presidência dos Estados Unidos utiliza ao referir-se a algumas mulheres é o motivo do mais recente vídeo da campanha de Hillary Clinton.

No vídeo, a candidata democrata combina o discurso violento e estereotipado de Trump com imagens de adolescentes e jovens mulheres e questiona: “É este presidente que queremos para as nossas filhas?”

Titulado de “espelhos”, o vídeo de 30 segundos revela imagens de raparigas, das mais diversas origens, a admirarem-se ao espelho, ao mesmo tempo em que se ouvem partes de algumas das mensagens que Trump dirigiu ao sexo feminino, ao longo da sua vida. A categorização é variada sempre em tom de insulto: “cara gorda e feia”, “porca”, ou “ridícula”, são alguns dos adjetivos que Trump cola à figura da mulher (a manequim Heidi Klum, a pivô da Fox News Megyn Kelly e a atriz Rosie O’Donnell são algumas das celebridades que já foram alvo dos insultos do empresário).

O momento alto do vídeo acontece quando perguntam a Trump: “Considera que trata as mulheres com respeito?”. “Não consigo responder a isso”, responde o republicano.

Esta não é a primeira vez que a equipa de campanha de Hillary Clinton recorre às próprias palavras de Trump para o criticar. Num vídeo publicado há dois meses, no canal de Youtube da democrata, é possível ver uma compilação do discurso de incentivo à violência de Donald Trump, combinado com imagens de crianças a assistirem às mensagens na televisão.

O vídeo termina com Clinton a alertar para os perigos que uma má decisão eleitoral dos norte-americanos pode significar para o futuro das suas crianças.

Segundo as últimas sondagens, Hillary Clinton e Donald Trump estão tecnicamente empatados. Os problemas de saúde da democrata, bem como a escândalo em torno do uso do seu email pessoal para tratar de assuntos de Estado custaram-lhe uma quebra de popularidade junto dos norte-americanos.

Depois de receber o apoio declarado do diário norte-americano The New York Times, Clinton enfrenta Trump esta noite, no primeiro debate televisivo entre os dois candidatos oficiais à Casa Branca.

Recorde-se que as eleições presidenciais norte-americanas estão agendadas para o próximo dia oito de novembro, terça-feira. O candidato eleito irá suceder ao democrata Barack Obama e ocupar o cargo de 45º Presidente dos Estados Unidos da América.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Receitas saudáveis de Pippa Middleton para fazer …