Hillary entrega metade do gabinete às mulheres se ganhar a Casa Branca

A promessa está feita. A candidata democrata às presidenciais norte-americanas anunciou, no início da semana, que se ganhar a corrida à Casa Branca – marcada para novembro, mas neste momento ainda decorrem as primárias – entregará efetivamente metade dos lugares do seu gabinete a colaboradoras do sexo feminino.

“Somos um país 50 -50, portanto ambiciono ter um gabinete 50-50”, afirmou Hillary Clinton, candidata democrata às presidenciais norte-americanas

“Vou ter um gabinete que vai representar a América, e 50% do país é composto por mulheres”, afirmou a candidata e antiga secretária de Estado norte-americana que, com esta medida, fará história no país. A intenção foi reiterada à apresentadora Rachel Maddow, da MSNBC, e em resposta à decisão tomada em matéria de diversidade feita pelo primeiro-ministro canadiano Justin Trudeau, quando ocupou o cargo, em novembro do ano passado.

A antiga primeira-dama volta assim a vincar uma posição que já tinha veiculado na revista feminina Cosmopolitan: “Somos um país 50 -50, portanto ambiciono ter um gabinete 50-50”. Neste momento, a equipa de Barack Obama conta com 25% de mulheres.


Para mais informações sobre esta eleição nos Estados Unidos da América, leia ainda:

Hillary vence primárias democratas no estado de Nova Iorque
EUA: o que fazem os candidatos pelos votos das mulheres
As causas que movem as solteiras nas presidenciais norte-americanas

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Angelina Jolie disfarça magreza