Homens de minissaia contra ataques sexuais

Centenas de homens saíram às ruas de Amesterdão, vestidos de minissaia, como forma de solidariedade com as vítimas dos ataques sexuais na cidade alemã de Colónia, e outras europeias, na noite da Passagem do Ano.


Conheça os Números da Violência Sexual em Colónia


Os acontecimentos em Colónia, junto à estação central de comboios, deram origem a 766 queixas, das quais 497 por agressões sexuais, segundo a Procuradoria – há registo de pelo menos dois casos de violação, outras mulheres foram apalpadas, assediadas e assaltadas. Os suspeitos, cerca de mil homens, muitos dos quais embriagados, são na maioria originários do Magrebe e de outras regiões do mundo árabe. Ainda que em menor escala, os ataques repetiram-se em várias cidades alemãs, como Hamburgo e Estugarda.

Os manifestantes em Amesterdão, que este fim-de-semana enfrentaram o frio de janeiro, empunhavam faixas com mensagens como: “abusos sexuais não são uma questão feminina”. Na página de Facebook dos organizadores, foi partilhada a mensagem de que “é muito frequente que a violência sexual contra as mulheres seja desvalorizada como sendo um problema delas: não vistam saias curtas. Essa não é a solução. A culpa não é das saias curtas”.

“Estamos, portanto, a inverter [os papéis] e somos nós [homens] que celebramos a saia e a liberdade que lhe é inerente. Nós mostramos os nossos joelhos peludos perante uma sociedade livre, para que as mulheres possam andar na rua de minissaia sem serem incomodadas, de dia ou de noite.”

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Almeida Santos: primeiros e últimos atos polític…