Subir

Lady Gaga e William de Inglaterra conversam sobre saúde mental por FaceTime

São as novas tecnologias ao serviço da proximidade. A norte-americana Lady Gaga e o príncipe William de Inglaterra conversaram por FaceTime sobre saúde mental. O encontro virtual, divulgado nas redes sociais, foi marcado pela sinceridade e frontalidade, com a cantora a assumir já ter passado por fases complicadas, nas quais se sentia “triste todos os dias e mesmo assim tinha de ir para o palco”, e o neto de Isabel II a recordar estar “na altura de todos falarem sobre a saúde mental como algo considerado normal”.

“É o mesmo que a saúde física. Todos temos saúde mental e não devemos ter vergonha disso, porque conversar com amigos ou família sobre o assunto pode realmente fazer a diferença”, disse William de Inglaterra.

Lady Gaga, que admitiu recentemente sofrer de stress pós-traumático, confessou o “preconceito em relação às doenças mentais”. “Há muita vergonha associada. Sentes que há algo de errado contigo”, desabafou.

Na videoconferência através de Facebook, William não falou da sua experiência. Mas para um documentário da BBC ‘Mind Over Marathon’, recordou a morte da mãe, a princesa Diana de Gales, em 1997, e de como “o choque” que sentiu na altura, aos 15 anos, ainda não desapareceu.

“Ainda continuo a sentir. Vinte anos depois da morte da minha mãe, ainda tenho o choque comigo… as pessoas dizem que o choque não pode durar muito, mas dura. Nunca ultrapassas isso. É um momento tão grande e inacreditável na tua vida que não te deixa, apenas aprendes a lidar com ele”, confessou o filho mais velho do príncipe Carlos.

Ana Filipe Silveira