Subir

Menos gastos em material escolar e menos alunos no ensino privado

O ‘Estudo sobre as intenções de compra dos portugueses no regresso às aulas’ realizado pelo Observador Cetelem, chegou a conclusões não só sobre os valores que os pais e encarregados de educação pretendem gastar com o início do ano escolar como também sobre que tipo de ensino estes desejam que os seus filhos frequentem no ano letivo que está à porta.

O regresso às aulas vai custar às famílias portuguesas €455 por aluno. Este valor é encontrado com base nas respostas dadas acerca do valor que cada pessoa inquirida pretendia gastar por criança ou adolescente em idade escolar. O valor é menor do que o que foi apontado o ano passado no estudo equivalente para 2015 do mesmo instituto.

Este valor inclui livros escolares, materiais, equipamento desportivo e roupa e, curiosamente, é nesta última alínea que os pais dizer ir gastar mais dinheiro (79%).

No estudo de 2016, também se aponta a descida da intenção de manter os filhos no ensino privado, já que em 2015 essa intenção rondava os 15% e agora são 13%. As razões indicadas para esse decréscimo são o aumento da idade dos filhos, o fim do ciclo escolar, a inexistência dos anos subsequentes no colégio frequentado até à data e a boa qualidade das escolas da rede pública.

CM