ModaLisboa: a ode de Olga Noronha

As luzes apagaram-se, e das colunas saiu uma voz familiar. Era um fado de Mariza remisturado com uma sonoridade urbana, qual cruzamento das raízes portuguesas com a cultura das ruas.

Olga Noronha é jovem: tem 26 anos e os olhos postos no futuro, mas não esqueceu o passado. A coleção que apresentou esta tarde, no âmbito da plataforma LAB, comprova-o. A filigrana portuguesa foi a protagonista desta “Ode” da criadora formada em Design de Joalharia, em Londres. Sobre vestidos brancos, as manequins envergaram armaduras, coletes e máscaras ricamente trabalhadas, que foram evoluindo em forma e detalhe até ao último conjunto: um vestido de filigrana austero, rígido e impactante que arrancou aplausos.

Depois do desfile final das manequins, uma Olga Noronha comovida surgiu na passarelle para agradecer ao público e foi recebida com uma ovação.

Fotografias: Rui Vasco/ModaLisboa

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

ModaLisboa: as senhoras de Ricardo Preto