Modelo ‘plus size’ despe-se em público contra a discriminação corporal

940947_760752227392722_2652076912616971254_n

A manequim britânica Iskra Lawrence decidiu lutar contra a discriminação corporal que tem sentido ao longo da sua vida e no trabalho, através de uma campanha no metro de Nova Iorque. A modelo ‘plus size’ de 26 anos retirou o vestido preto que usava, ficando apenas em roupa interior, para provar que as pessoas podem “controlar a forma como se sentem sobre si próprias.”

“Hoje quis tornar-me vulnerável para vocês poderem ver, de forma clara, como eu sou e para que saibam como me sinto sobre mim própria”, começou por explicar Lawrence aos utentes do metropolitano, num momento que foi gravado e publicado no seu canal do Youtube.

A modelo, que veste entre o 42 e o 44, revelou as dificuldades que teve durante a adolescência por causa dos padrões de beleza socialmente impostos: “Cresci a odiar o que via ao espelho porque a sociedade me dizia que eu não era boa o suficiente. Achava que estava algo de errado porque não tinha espaço entre as coxas, tinha celulite, ou porque não era magra o suficiente. Isso são os meios de comunicação social e a sociedade a reduzir as medidas da beleza, quando na verdade somos muito mais do que isso”, acrescentou.

“Espero que ao partilhar isto convosco, se vejam de maneira diferente. Cada um de nós tem valor próprio e isso vale muito mais do que a pele que temos. Por favor, quando olharem ao espelho em casa, não deambulem pelas vossas inseguranças, não prestem atenção à sociedade quando vos diz que vocês não são bons o suficiente, porque vocês são muito mais do que isso”, reiterou Lawrence, numa campanha promovida pela plataforma High Quality Human Beings (Seres Humanos de Grande Qualidade, em tradução livre)

Iskra, que se mudou para Nova Iorque para seguir uma carreira na moda, despediu-se com uma apelo aos utilizadores do metro, e a todos os que seguem a modelo nas redes sociais: “Cada um merece amar-se a si próprio, merece sentir-se confortável e confiante. Espero honestamente que tenha havido uma ligação entre nós e que eu tenha conseguido passar a mensagem.”

O canal do Youtube High Quality Human Beings foi criado depois das eleições norte-americanas, cujo resultado fez do controverso Donald Trump o 45.º presidente na Casa Branca.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Ellen DeGeneres chora ao receber medalha presidenc…