Subir

Morreu o pai da fotografia de street style

Bill Cunningham morreu aos 87 anos em Nova Iorque, cidade que palmilhou de lés a lés montado na sua bicicleta e carregado com a sua câmara fotográfica. Nasceu em Boston em 1929 mas foi em Nova Iorque que se tornou uma lenda viva.

A sua carreira começou no Chicago Tribune, passando depois para o Women’s Wear Daily e mais tarde para o New York Times onde em 1978 começou a sua coluna On the Street, na qual publicava fotografias das pessoas com mais estilo da cidade. Anna Wintour, Diretora da Vogue Americana, chegou a afirmaar que em Nova Iorque todos se vestiam para Bill Cunningham. A rua era o seu cenário preferido, esperando pelo momento certo para captar um momento único. Também nas festas se mantinha discreto não se misturando com os convidados, acreditava que apenas quando se esqueciam da sua presença é que conseguia fotografar os momentos mais genuínos.

No óbituário publicado hoje no New york Times a sua discrição e sentido de liberdade editorial são assinaladas.

“Ele queria encontrar temas, não ser o sujeito do tema. Queria observar, em vez de ser observado. (…) Ele não ia ao cinema. Não tinha televisão. Tomava o pequeno-almoço quase todos os dias no Stage Star Deli na West 55th Street, onde uma caneca de café, uma salsicha, ovos e queijo custavam, até há pouco tempo, menos de três dólares (…). quando lhe perguntavam por que passou anos a rasgar cheques de revistas como a Details (que ajudou Annie Flanders a fundar em 1982), dizia: ‘O dinheiro é a coisa mais barata. A autonomia e a liberdade são o mais caro’”

Um homem que marcou a História da fotografia mas que será lembrado para sempre como uma das figuras mais importantes do mundo da moda.

 

Margarida Brito Paes