O brinquedo sexual que Diana usava como amuleto

Princesa Diana morreu em 1997

A princesa de Gales tinha um brinquedo sexual que levava consigo para todo o lado. A revelação é feita agora pelo seu guarda-costas, Ken Wharfe, numa nova edição do livro ‘Diana: Closely Guarded Secret’.

A “obsessão” pelo ‘Le Gadget’ – como Diana chamava ao seu objeto vibratório – era tal que a mãe de William e Harry de Inglaterra o via como um amuleto da sorte. De acordo com Wharfe, a princesa comprou-o numa “noite selvagem” em Paris, França, em novembro de 1992.

Terá sido durante uma viagem ao Nepal que a mulher do príncipe Carlos contou ao seu guarda-costas a importância que o brinquedo tinha para si. “Espero tê-lo trazido, Ken. Sabes que sem ele tudo corre mal”, terá dito. Não tinha levado: o objeto ficou, garante Wharfe, numa gaveta de um armário no Palácio de Kensington.

A primeira vez que o guarda-costas ouviu falar do ‘Le Gadget’ foi quando Diana de Gales presenciou um encontro entre o então presidente francês Jacques Chirac e o cantor britânico Paul McCartney. Foi pedido a Sarah McCorquodale, irmã da princesa, que guardasse a sua mala quando esta se deu conta do que Diana “escondia”. “Em vez de ficar ofendida, ela pensou que era muito divertido e a partir desse momento o Le Gadget acompanhou-a para todo o lado”.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Vida e obra de Hugh Hefner retratadas em nova sér…