O fotógrafo por detrás da imagem de Bolt a sorrir

A imagem original da autoria de Cameron Spencer, que mostra o homem mais rápido do mundo à frente na semifinal dos 100 metros corrida masculinos

A fotografia que está a correr as redes sociais e a inspirar imagens com sentido de humor de Usain Bolt foi tirada por acaso.

Cameron Spencer, o fotógrafo australiano responsável pela imagem, estava no estádio do Rio de Janeiro no dia 14 para fotografar as eliminatórias da modalidade de salto em altura. Apesar de estar focado nesta modalidade, decidiu tentar fotografar a semifinal dos 100 metros corrida masculinos, onde Bolt, o homem mais rápido do mundo, marcaria presença para se apurar para a final.

Spencer posicionou-se nos 70 metros – altura da corrida em que os atletas já atingiram a velocidade máxima – para tentar fotografar o agora tricampeão olímpico dos 100 metros. “Tinha três comandos [de outras máquinas] comigo e a minha câmara de mão. Por isso, enquanto ele estava a correr, eu tinha quatro câmaras a fotografar.”

O inesperado aconteceu, o homem mais rápido do mundo ganhou uma vantagem desafogada o suficiente para olhar para trás e tentar ver onde estavam os outros atletas. “Acho que ele estava a olhar para trás para os outros atletas, sorrio bastante e eu consegui fotografar o momento com nitidez”, recorda Spencer.

As imagens foram revistas pelo fotógrafo rapidamente e a melhor – que entretanto foi partilhada milhares de vezes pelas redes sociais – despertou-lhe a atenção. “Uau, ele está focado, a mexer-se e a sorrir”, lembra-se de pensar o fotógrafo, que sabia que tinha captado um momento especial. “Na sua velocidade máxima, a sorrir, com a sua técnica perfeita e ainda olha para trás, para outros sete homens entre os mais rápidos do mundo, enquanto se está a divertir”, acrescenta Spencer.

As imagens foram entregues aos editores e Spencer voltou ao seu trabalho principal, fotografar os atletas de salto em altura. A fotografia circulou pela internet depois de Bolt ter ganho os 100 metros e de se ter sagrado tricampeão olímpico na modalidade.

Segundo Cameron Spencer, fotografar o homem mais rápido do mundo não é necessariamente mais complicado que fotografar os outros atletas que também competem na mesma modalidade. A dificuldade é tirar fotografias originais e que se destaquem das outras centenas. E Bolt é especial de ser fotografar porque, dele, se “espera o inesperado”.

“As pessoas que percebem de fotografia sabem que é difícil fotografar aquilo. As pessoas que conhecem o Bolt, dizem que ele está a mostrar o melhor sorriso de sempre” refere Spencer, agradecido pela quantidade de partilhas que a imagem teve.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Luísa Barbosa deixa ‘Fama Show’ ao fi…