Subir

“O progresso e a igualdade não estão nas prioridades das francesas”