O significado dos nomes mais escolhidos em Portugal

Filipa Lopes sabe tudo sobre nomes, ou não fosse ela autora de Nomes e Mais Nomes, O Blog dos Nomes Portugueses. Daí que o Delas.pt a tenha desafiado a escrever o significado dos 10 nomes de menina e 10 de menino mais escolhidos em 2015. O resultado pode ser visto na galeria de imagens acima.

“Por norma, os nomes escolhidos pelos portugueses seguem um padrão bastante tradicional”, considera Filipa Lopes. “Há um conjunto de nomes que se repete, ano após ano, e os nomes da moda tendem a ser resgatados do passado. Noutros tempos, eram frequentes as homenagens aos padrinhos e madrinhas ou até se lhes dava a honra de escolher o nome dos afilhados! Na primeira metade do século XX, era comum que os nomes tivessem uma associação religiosa e os epítetos de Nossa Senhora eram escolhidos com grande frequência.”


Veja também o artigo Nomes que não se podem dar aos bebés em Portugal


“Porém, desde 1960, cada decénio sofre uma forte alteração no top 10, fenómeno que se acentua, sobretudo, nos nomes femininos. Por exemplo, em meados da década de 70, Cristina, Sandra e Susana substituíram nomes como nomes como Deolinda, Emília e Filomena; dez anos mais tarde, foi a vez de Joana, Andreia e Tânia destronarem Isabel e Anabela”, prossegue a blogger.

Já no decurso dos anos 80, fortemente inspirados pelo fenómeno das telenovelas, o repertório de nomes escolhidos pelos portugueses aumentou de forma muito expressiva, “abrindo caminho para nomes que, de certa forma, não espelhavam a cultura portuguesa, como Cátia, Sandra, Sónia ou Vânia”, recorda Filipa Lopes. “Foi ainda o momento áureo de Ana, que se consolidou como nome mais registado em meninas, em detrimento de Maria.”

A partir do ano 2000, notou-se uma nova mudança acentuada nos nomes mais escolhidos. “Numa tentativa de fugir a estes nomes menos tradicionais, os pais portugueses começaram a vasculhar no passado, em busca de nomes mais ‘portugueses’.” A blogger explica que “impulsionados pelo nascimento dos filhos de D. Duarte Pio (Afonso, Maria Francisca e Dinis), os portugueses viraram-se para os nomes de tendência aristocráticas, em especial para Afonso, Leonor e Beatriz. Além disso, Maria passou a ser o nome preferido para meninas, com um número anual de registos muito elevado!”

No que diz respeito aos nomes masculinos escolhidos pelos portugueses, estes tendem a ser mais conservadores. “Há pouca vontade de correr riscos, seja porque se considera que o nome é um assunto muito sério, seja porque há uma necessidade mais exacerbada de escolher um nome que transmita credibilidade”, diz Filipa Lopes. “No caso das meninas, há agora uma procura de nomes delicados, inclusivamente valorizam-se os nomes de flores, como Margarida ou Violeta, ou nomes literais, como Clara ou Aurora, tendência que não se verifica na hora de escolher nomes masculinos, que se querem mais viris.”

Porém, para a blogger o significado não parece desempenhar um papel preponderante do momento da escolha. “Mas, ainda assim, os nomes mais populares em 2015 tendem a exacerbar virtudes”. Veja na galeria de imagens.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

É fácil ensinar os miúdos a comer vegetais