Oprah Winfrey: “Não teria sido uma boa mãe”

Entertainer Oprah Winfrey poses backstage during the American Theatre Wing's 70th annual Tony Awards in New York

Oprah Winfrey, que durante anos foi um rosto familiar da televisão norte-americana, com um programa em nome próprio durante 25 anos, voltou a falar de uma hipotética maternidade, revelando, aos 63 anos, que “não teria sido uma boa mãe de bebés.”

“Não tenho a paciência necessária”, começou por explicar à edição britânica de ‘Good Housekeeping’. “Tenho paciência para cachorros, mas apenas porque essa é uma fase que passa rápido”, reiterou a ativista, que detém uma escola para raparigas em Joanesburgo, na África do Sul, onde assegura a educação de 172 sul-africanas.

“Quando as pessoas me começavam a pressionar para casar e ter filhos, eu sabia que nunca viria a arrepender-me de não fazer essas coisas, porque me sinto a mãe de todas as crianças do mundo”, contou Oprah. “O amor não tem limites. Não interessa se a criança veio do nosso útero ou se foi encontrada aos 2, 10 ou 20 anos. Se o amor é real, a preocupação é genuína”, acrescentou.

Esta não é a primeira vez que Oprah Winfrey, que perdeu um bebé quando tinha apenas 14 anos, aborda a maternidade. Em 2013 a antiga apresentadora já tinha um discurso coerente, dizendo que se tivesse tido filhos provavelmente estes teriam sofrido por a terem como mãe.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Elas não resistem às máscaras dos filhos