Põe vários alarmes seguidos no telemóvel para acordar? Não é boa ideia

Acordar cedo é uma obrigação desagradável para a maioria dos comuns mortais. Desde que apareceram os despertadores com a opção de snooze, o mecanismo que atrasa automaticamente o alarme, e se tornou hábito ter o telemóvel na mesa de cabeceira, são muitos os que programam vários alarmes consecutivos, com apenas cinco ou dez minutos de intervalo, pensando que desta forma vão acordar melhor e progressivamente. Mas enganam-se. Os efeitos são exatamente contrários.

links_Custodia

Em entrevista ao site The Huffington Post, Mary A. Carskadon, uma professora de Psiquiatria e Comportamento Humano na Universidade de Brown, em Rhode Island, nos EUA, explicou que estar constantemente a acordar e voltar a adormecer ao início da manhã tem um termo oficial desde a década de 1970 – chama-se “drockling” –, e não faz nada bem à saúde.

“O corpo precisa de tempo para se preparar para acordar. Quando voltamos a dormir, o corpo pensa: ‘Falso alarme! Acho que não preciso de fazer nada’ e instala-se novamente no sono. Quando aquela campainha tocar uma segunda vez, o corpo e cérebro são apanhados de surpresa, resultando num sentimento de confusão chamado inércia do sono [estado de sonolência que acontece quando acordamos de forma repentina de um sono profundo]”, reforça ao mesmo jornal Rafael Pelayo, especialista do sono no Centro de Medicina do Sono da Universidade de Stanford, na Califórnia, EUA.

O canal de YouTube AsapScience, que se dedica à produção de vídeos sobre ciência e foi criado pelos youtubers canadianos Mitchell Moffit e Gregory Brown, fez um vídeo em que demonstra o que acontece ao nosso corpo sempre que interrompemos o ciclo de sono (pode ver o vídeo abaixo). Nas imagens podemos ver que, ao tocar a primeira vez, o despertador já está a obrigar o nosso corpo a acordar antecipadamente. De todas as vezes que adiar o despertador está a transmitir ao cérebro a ideia de que pode regressar novamente ao ciclo de sono, apesar de voltar a ser interrompido.

a carregar vídeo

Este processo acaba por se tornar um ciclo vicioso, que se repete diariamente. Cada vez que o faz, a sensação de sono e cansaço vão aumentar e não diminuir, como provavelmente pensava até aqui. Quem tem este hábito irá provavelmente sentir ao longo do dia, sonolência, será pouco eficiente a desempenhar as mais diversas tarefas e terá dificuldade em concentrar-se.

Experimente, nos próximos dias, levantar-se da cama assim que soa o primeiro toque do despertador e verifique se, tal como indicam os especialistas, terá mais energia ao longo do dia. Na galeria de imagens acima deixamos-lhe alguns conselhos que podem ajudá-la a acordar imediatamente e evitar ficar na ronha na cama.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Saiba como ensinar as crianças a comer tudo sem g…