Quer pôr os seus filhos a estudar Matemática? Então passe-lhes o comando

Chama-se Studo, é 100% nacional e está disponível, desde dia 6 de setembro, no serviço de TV da Vodafone, a aplicação interativa lúdica e pedagógica, criada por um professor para incentivar as crianças a estudar.

A app desafia as crianças a resolver exercícios escolares da disciplina de Matemática, que, depois de resolvidos, desbloqueiam o acesso aos seus canais favoritos. O conteúdo está alinhado com o Programa Curricular do Ensino Primário e vai sendo disponibilizado e atualizado ao longo do ano letivo.

Desenvolvida por uma equipa pedagógica formada por professores do Ensino Básico do 1.º ciclo, a ideia partiu do também professor João Tiago Martins, há pouco mais de um ano, quando estava em casa a fazer o mesmo que as crianças a quem se dirige a aplicação. “Começou tudo no sofá. Estava sentado a ver a TV, a fazer zapping e parei no canal que a Vodafone tem reservado para promoções, eventos e conteúdos diversos. Na altura estavam a promover um concurso de ideias inovadoras para o serviço de televisão e foi aí que me veio a ideia à cabeça”, conta ao Delas.pt.

O docente de 36 anos, que dá aulas ao 1.º ciclo, no Colégio da Torre, em Paço de Arcos, Oeiras, decidiu então concorrer, foi escolhido e passou à fase de apresentação da ideia. Enquanto outros concorrentes já tinham aplicações para mostrar, e que pudessem servir de referência para o concurso, João Tiago Martins levava apenas a ideia num power point.

Acabou por não precisar de mais para sair vencedor do concurso, mas quando se tornou necessário passá-la à prática foi preciso procurar recursos. “Eu não tenho conhecimentos nenhuns ao nível da tecnologia, muito menos para criar apps. Imaginei-a a funcionar, mas não fazia a mínima ideia como é que o faria”, explica.

Da ideia à concretização
Como não sabia como criar a app que tinha idealizado, João Tiago Martins acabou por estabelecer uma parceria com uma empresa de software, que também participou no mesmo concurso promovido pela Vodafone.

“Alguns concorrentes que estavam lá no TV Innovation Challenge [com outros projetos] dispuseram-se logo a ajudar-me!”, começa por explicar. Depois foi uma questão de acertar o parceiro. Ao fim de reuniões com três outros concorrentes, a escolha recaiu na Carbon by BOLD, que trabalhou toda a parte tecnológica. O professor ficou responsável pelos conteúdos.

Pouco tempo depois juntaram-se outros docentes do Ensino Básico e João Tiago Martins acabou por formar uma equipa pedagógica para trabalhá-los. “Inicialmente era um projeto só meu, mas depois havia que criar e lançar os conteúdos e sozinho já não era capaz. Reuni uma equipa pedagógica, com mais três professoras do 1.º ciclo”, conta.

Além dos números
Para já a aplicação limita-se aos exercícios de Matemática, mas a ideia é alargá-la às outras disciplinas do 1.º ciclo, processo que, segundo o docente, já se encontra em andamento.
“Está tudo definido, queremos avançar para o Estudo do Meio e o Português, para o 1º ciclo, e também estamos a pensar muito seriamente em introduzir o pré-escolar, com conteúdos adaptados à idade e respeitando as metas do ensino pré-escolar. Se tudo correr bem é para aí que vamos evoluir”.

Os conteúdos são pensados de acordo com os programas educativos nacionais, mas também está no horizonte do professor a internacionalização da ideia. A concretizar-se seria primeiro nos países de língua portuguesa, com as adaptações necessárias, e só depois se pensaria nos de língua estrangeira, onde teria de recorrer a parcerias com entidades educativas locais.

Mas a app só começou agora a fazer o seu caminho e o momento é o de avaliar como está a ser recebida pelos pais com acesso ao serviço de TV que a disponibiliza. Ao fim de dois dias, já se registaram 800 pessoas, números que, para já, superam as expectativas da equipa, diz João Tiago Martins.

O docente, que dá aulas desde 2004, admite que está confiante na aceitação de graúdos e miúdos, em parte, porque foi sempre recolhendo feedback dos seus alunos e dos pais à medida que a ia desenvolvendo. “Não estou a passar trabalhos de casa ao país inteiro, isto é uma ferramenta que são os pais que controlam e que lhes dá a possibilidade de trabalhar a matemática, de forma um bocadinho diferente, mais divertida”

Studo -app
Imagem de um dos exercícios do Studo

Jogar o Studo
Apesar do objetivo da app ser que as crianças respondam a exercícios para a desbloquear e aceder aos canais de TV que querem ver, são os adultos que mantêm o controlo.
“Os pais definem os horários durante os quais o único ‘canal’ que funciona é esse, e que as crianças terão de desbloquear. O poder está todo nas mãos deles”, diz o professor.

É também aos pais que cabe definir o número de exercícios que querem que os filhos executem para desbloquear o acesso e que pode ir de um a dez. Mesmo que a opção recaia no número máximo de exercícios nunca será um processo demorado, considera o professor.
“São exercícios de escolha múltipla, se acertarem na resposta à primeira ganham pontos, se não acertarem têm uma segunda tentativa e ao segundo erro aparece uma breve explicação sobre a matéria. É uma app que é auto-corretiva também”, explica.

Para o docente, o Studo é divertido, rápido e ajuda na aprendizagem ou revisão das matérias de uma forma diferente, “porque as crianças têm o comando na mão”. E só isso já as deverá deixar contentes.

 

Imagem de destaque: Shutterstock

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Estas lancheiras vêm animar as refeições das cr…