“Sai do palco, Bruce. As pessoas querem ir dormir”

Lisboa, 19/05/2016 - Primeiro dia do Festival Rock In Rio Lisboa 2016, no Parque da Bela Vista em Lisboa.
Bruce Springsteen
( Álvaro Isidoro / Global Imagens )

Bruce Springsteen mostrou ontem por que razão é o Boss e o público retribuiu o respeito e o amor que o cantor norte-americano mostrou ontem pelos portugueses. Foram duas horas e 40 minutos de um concerto memorável. Springsteen declarou, ontem no palco do Rock in Rio:

“Eu amo vocês”

Antes já tinha dito “boa noite” e “obrigada” em português, mas não foi só pelas cortesias que o músico foi aplaudido. Não. Foi pela sequência ininterrupta de músicas – durante largo minutos não houve um minuto de silêncio vindo do palco. As canções entravam umas atrás das outras sem parar, bastando que Bruce gritasse “1, 2, 3, 4” para mudar de melodia.

Springsteen aqueceu o público devagarinho, com ‘Badlands’ de 1977 a abrir o concerto e passou para 1984 com ‘No Surrender’. Depois pegou no público com a terceira música, ‘My love will not let you down’ e aí todo o auditório dançava, cantava e abanava a cabeça.

Estavam quase 70 mil pessoas no recinto segundo a organização do Rock in Rio, e a maioria aguentou firme até às 2h30.

 

Bruce Springsteen no Rock um Rio Lisboa #brucespringsteen #rockinrio #delas_pt #festival

Um vídeo publicado por @delas.pt a

 

O artista foi aplaudido pelos grandes temas e pelas grandes interpretações, com os gestos típicos do músico – levantar o canhão da guitarra ou rodar o braço repetidas vezes sobre as cordas. A resistência física do cantor que completa este ano 67 anos impressionou.

O público assistia incrédulo ao espetáculo de Sprinsteen acompanhado pela E Street Band. Muita energia nos corpos dos músicos, um baterista espetacular. Muito mais do que no público, que a partir das 2h00 foi abandonando recinto. Ficaram os duros. Ouvimos atrás de nós um fã a comentar:

“Sai do palco, Bruce. As pessoas querem ir dormir”

Mas nem assim. Bruce Springsteen à guitarra, com a sua voz rouca, às vezes em esforço veio junto do público várias vezes, deixou-se tocar, usou um chapéu de cowboy que um fã lhe atirou. Deixou para o final os seu temas mais populares. Durante cerca de meia hora o público cantou ao som de temas como ‘Born in the USA’ e ‘Glory Days’ mas escolheu para fechar o concerto um original dos Beatles, o ‘Twist and Shout’ que levou o público ao rubro. O encore foi feito com o tema Bobby Jean.

O público arredou pé mas só porque o Boss deixou. Se ele quisesse havia muita gente de ficar no recinto do Rock in Rio a ouvir, cantar e dançar ao som de Bruce Springsteen ao vivo.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

O que muda quando usa um smartwatch?