Seis estratégias para sobreviver a um emprego que odeia

Vamos ser realistas. Apesar da ligeira retoma da economia, o desemprego continua em alta pelo que o melhor será não deitar pela janela um emprego que a faz sentir mal, deprimida, com vontade de matar pessoas mas que, mesmo assim, é um emprego. Ninguém está a dizer para se contentar com o que tem. É imperioso colocar as antenas no ar e tentar mudar a sua situação laboral. Porém, enquanto o novo trabalho não chega, e este chefe irritante e o salário baixíssimo para aquilo que faz não se transformam numa pedra pequenina do passado, o melhor é conseguir encontrar estratégias para sobreviver e ultrapassar o dia-a-dia sem se tornar numa pessoa amargurada e rezingona. Algumas dessas estratégias são apenas mudanças de atitude e por isso muito fáceis de alcançar. Não acredita? Experimente!

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Mães que trabalham de casa para o mundo? Sim, é …